acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eletricidade

Usinas conectadas ao SIN geram 62.911 MW médios em novembro

09/01/2014 | 14h07
Usinas conectadas ao SIN geram 62.911 MW médios em novembro
Usina Hidrelétrica Santo Antônio Usina Hidrelétrica Santo Antônio

 

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável pela operação do mercado de energia elétrica no país, acaba de lançar um novo informativo, o Boletim de Operação de Usinas. O documento traz os resultados consolidados de capacidade, garantia física e geração de todas as usinas de geração de energia conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), com análises detalhadas por fonte e por região.
O levantamento destaca que entre janeiro e novembro de 2013, data da última atualização dos dados, foram modeladas 100 novas usinas no sistema da CCEE. O número representa um aumento de 10,4% em relação às novas usinas registradas em 2012.
Dos 130.410 MW de capacidade instalada outorgados pelo governo para entrada em operação, 123.662 MW médios estavam em funcionamento, somando uma geração total de 62.911 MW médios em novembro de 2013. Os projetos que mais contribuíram para a diferença de 6.748 MW, entre a capacidade outorgada e a instalada, foram as hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, com 6.115 MW pendentes.
Ao longo do ano as usinas eólicas obtiveram 64% de crescimento da garantia física, o que as torna a fonte com maior incremento registrado. Em seguida aparecem as térmicas a carvão mineral e as movidas à biomassa, com elevações de 59% e 26%, respectivamente. A garantia física de todas as usinas somadas registrou crescimento de 5,6% de 60.628 MW no final de 2012 para 64.072 MW em novembro de 2013.
No período coberto pelo boletim, de janeiro a novembro de 2013, as hidrelétricas geraram montantes superiores à garantia física em três meses. No total do ano, as hidroelétricas produziram 98% da garantia física. No caso das eólicas, a geração ultrapassou a garantia física a partir de agosto de 2013, o que fez as usinas a vento entregarem, no ano, 92% da garantia física. Já as térmicas ficaram com a média anual de 79% na relação entre geração e garantia física.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável pela operação do mercado de energia elétrica no país, divulgou o Boletim de Operação de Usinas. O documento traz os resultados consolidados de capacidade, garantia física e geração de todas as usinas de geração de energia conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), com análises detalhadas por fonte e por região.

O levantamento destaca que entre janeiro e novembro de 2013, data da última atualização dos dados, foram modeladas 100 novas usinas no sistema da CCEE. O número representa um aumento de 10,4% em relação às novas usinas registradas em 2012.

Dos 130.410 MW de capacidade instalada outorgados pelo governo para entrada em operação, 123.662 MW médios estavam em funcionamento, somando uma geração total de 62.911 MW médios em novembro de 2013. Os projetos que mais contribuíram para a diferença de 6.748 MW, entre a capacidade outorgada e a instalada, foram as hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, com 6.115 MW pendentes.

Ao longo do ano as usinas eólicas obtiveram 64% de crescimento da garantia física, o que as torna a fonte com maior incremento registrado. Em seguida aparecem as térmicas a carvão mineral e as movidas à biomassa, com elevações de 59% e 26%, respectivamente. A garantia física de todas as usinas somadas registrou crescimento de 5,6% de 60.628 MW no final de 2012 para 64.072 MW em novembro de 2013.

No período coberto pelo boletim, de janeiro a novembro de 2013, as hidrelétricas geraram montantes superiores à garantia física em três meses. No total do ano, as hidroelétricas produziram 98% da garantia física. No caso das eólicas, a geração ultrapassou a garantia física a partir de agosto de 2013, o que fez as usinas a vento entregarem, no ano, 92% da garantia física. Já as térmicas ficaram com a média anual de 79% na relação entre geração e garantia física.



Fonte: Ascom CCEE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar