acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Unica

Setor de cana aguarda governo para investir R$100 bi

14/09/2012 | 16h25

 

Se o governo tomar medidas que encorajem o setor privado, os investimentos em novas usinas poderiam somar 100 bilhões de reais nos próximos cinco ou seis anos, disse nesta sexta-feira (14) o presidente do Conselho da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Pedro Parente.
Parente, que também preside a unidade brasileira da Bunge, uma das maiores empresas produtoras de açúcar e etanol no país, afirmou que confia na ação do governo. Mas ele não detalhou as medidas aguardadas pelo setor.
"Estamos aguardando medidas que o governo estaria anunciando em relação ao etanol", afirmou a jornalistas no intervalo de um evento em São Paulo.
"O que a gente vê é que o governo tem um diagnóstico que coincide com o nosso e que ele está tentando resolver o problema. O que eu não sei é se senso de urgência é o mesmo: o que o governo vê e o que o setor vê", completou ele.
Parente enfatizou que "poderemos ter R$ 100 bilhões em investimentos", com encomendas para uma indústria "que tem um conteúdo nacional superior a 95%".
Nos últimos anos, usinas têm reduzido drasticamente os investimentos em novas usinas e plantio de novos canaviais, alegando que os preços do etanol não são competitivos em relação à gasolina, tornando as margens de lucros das usinas muito apertadas.

Se o governo tomar medidas que encorajem o setor privado, os investimentos em novas usinas poderiam somar R$ 100 bilhões nos próximos cinco ou seis anos, disse nesta sexta-feira (14) o presidente do Conselho da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Pedro Parente.


Parente, que também preside a unidade brasileira da Bunge, uma das maiores empresas produtoras de açúcar e etanol no país, afirmou que confia na ação do governo. Mas ele não detalhou as medidas aguardadas pelo setor.


"Estamos aguardando medidas que o governo estaria anunciando em relação ao etanol", afirmou a jornalistas no intervalo de um evento em São Paulo.


"O que a gente vê é que o governo tem um diagnóstico que coincide com o nosso e que ele está tentando resolver o problema. O que eu não sei é se senso de urgência é o mesmo: o que o governo vê e o que o setor vê", completou ele.


Parente enfatizou que "poderemos ter R$ 100 bilhões em investimentos", com encomendas para uma indústria "que tem um conteúdo nacional superior a 95%".


Nos últimos anos, usinas têm reduzido drasticamente os investimentos em novas usinas e plantio de novos canaviais, alegando que os preços do etanol não são competitivos em relação à gasolina, tornando as margens de lucros das usinas muito apertadas.

 



Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar