acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimentos

Saldo comercial e investimento estrangeiro vão elevar reservas internacionais

29/03/2016 | 14h03
Saldo comercial e investimento estrangeiro vão elevar reservas internacionais
Cortesia Agência Brasil Cortesia Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando monteiro, avalia que a manutenção no ritmo dos investimentos estrangeiros produtivos (IDP) no Brasil e as projeções do saldo positivo na balança comercial deve elevar as reservas internacionais - hoje na casa dos US$ 373 bilhões.

Isso mostra, de acordo com Monteiro, que a economia brasileira se mantém competitiva no cenário internacional. “Nesse momento da conjuntura internacional [de crise], um país diminuir a sua dependência externa é algo muito positivo. E no Brasil, a despeito das dificuldades que vem enfrentando, temos que destacar que o setor externo vem dando boas notícias”, afirmou

O resultado positivo da soma de capital entrante e do saldo na balança devem ajudar o País a financiar a conta incômoda representada pelas chamadas transações correntes.

As transações correntes envolvem todos os produtos e serviços que o Brasil negocia com o exterior. Em 2015, essas operações apresentaram déficit de US$ 58,9 bilhões – incluindo a diferença entre receitas e gastos com exportações e importações, pagamentos de juros da dívida, seguros, fretes e transferências de capital. “Isso significa dizer que teremos como financiar esse déficit”, disse.

Monteiro acredita que esse déficit cairá para US$ 25 bilhões em 2016, pressionado pela entrada de investimento estrangeiro estimado pelo ministro em algo próximo a US$ 70 bilhões - patamar similar ao verificado no ano passado (US$ 75 bilhões).

A conta menor do que será preciso financiar nas transações externas, nas considerações do ministro, devem também vir também da manutenção do patamar alto no saldo da balança comercial, que atingiu US$ 19,7 bilhões.

No primeiro bimestre deste ano, o investimento estrangeiro somou US$ 11,4 bilhões -superando em US$ 2,5 bilhões o aporte externo no País verificado no mesmo período de 2015. Já o saldo da balança comercial teve superávit até a quarta semana de março de US$ 7,946 bilhões, revertendo o déficit de US$ 5,941 bilhões registrado no mesmo período de 2015.

 



Fonte: Assessoria MDIC
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar