acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petroquímica

Quattor inicia operações internacionais

07/12/2009 | 14h13
A Quattor expande sua atuação internacional com o início das operações diretamente da Argentina desde o dia 25 de novembro. Situado na Rua Carlos Pellegrini, 1149, 7º andar, em Buenos Aires, o novo escritório tem localização estratégica, pois a Argentina é o segundo país, depois do Brasil, em tamanho de mercado no Mercosul.


“Essa ação demonstra a intenção da empresa de trilhar passos firmes rumo à estruturação de sua atuação no mercado internacional” afirma Vítor Mallmann, presidente da Quattor.


A América Latina é principal mercado internacional para a Quattor e o objetivo principal do negócio é desenvolver relação direta com os clientes para criar um relacionamento duradouro, além de cuidar da imagem da marca e ampliar a rentabilidade da Quattor na região a partir da identificação de novas oportunidades. Os negócios internacionais na América Latina respondem ao vice-presidente de polietileno, Marco Antonio Quirino, mas a operação também irá responder pela comercialização de polipropileno.


Para essa missão, foi constituída uma equipe que irá gerenciar a força de venda local. São oito profissionais com anos de experiência nos mercados-alvo da America Latina e especialização em áreas estratégicas, que darão apoio para garantir a solidez da operação. Há ainda mais três representantes de vendas estabelecidos no Chile, Peru e Colômbia. O comando do grupo fica por conta do argentino Oscar Lopez, engenheiro químico com mais de 30 anos de experiência internacional no setor químico e petroquímico. Lopez também atua como consultor de indústrias e preside o Instituto Petroquímico Argentino (IPA).


Toda a operação será assistida diretamente pela área Operacional de Comércio Exterior, liderada por Farah Diba, gerente de operações de Comércio Exterior. “Esta área irá atuar de maneira integrada com a área de Comércio Exterior, que responde pelas demais vendas externas da Quattor na África, Europa, Ásia e Estados Unidos”, afirma a executiva.


Essa “internacionalização” da Quattor se deu dentro da estratégia de aumentar cada vez mais as exportações da empresa. “Seguindo essa tática, as vendas externas devem crescer em comparação ao ano passado”, conclui Aparecido Camacho, gerente de Comércio Exterior.


Comércio Exterior

A área de Operações de Comércio Exterior foi recém-criada e está se estruturando para atender a atual fase de crescimento e expansão internacional da Quattor. O objetivo é atender e processar as compras internacionais realizadas por Suprimentos, além de entregar as vendas ao mercado externo realizadas pelo departamento Comercial Internacional.


A área Operacional de Comércio Exterior conta com três principais frentes de trabalho. O núcleo de Importações processa as compras de insumos, partes e peças, e diversos produtos adquiridos no mercado internacional sempre visando atender aos prazos solicitados. Já o núcleo de Exportações viabiliza as entregas das vendas ao mercado externo, atuando de forma a atender aos prazos estipulados pelos clientes internacionais e contribuindo para o faturamento da Quattor.


Para finalizar, o núcleo de Soluções e Indicadores atua no desenvolvimento de soluções visando: o aperfeiçoamento dos processos, da logística de comércio exterior; a excelência no atendimento ao cliente; soluções para redução de custos; e o alto desempenho da equipe, sempre em alinhamento com as estratégias corporativas para obter os resultados desejados pela Quattor e seus stakeholders.


Mercado internacional


A Quattor definiu estratégias para percorrer este caminho no mercado internacional. Uma  delas é estabelecer um relacionamento direto com os principais clientes da América Latina, destacando, além da Argentina, o Chile, o Peru, a Colômbia, a Bolivia, o Uruguai, o Paraguai, e o Equador. Os executivos comerciais residentes nesses países estarão focados no atendimento da região fornecendo, via Brasil, resinas de PE, PP e EVA.
 

A empresa trabalhará no desenvolvimento de distribuidores e agentes para atuação nos mercados estratégicos – fora dos atendimentos diretos –, e, principalmente, na  América do Sul, Europa e África. Haverá também a manutenção das parcerias com grandes traders internacionais para atuação nas demais regiões do mundo (Ásia e Oceania).


Com essa movimentação, a Quattor passará a ter cobertura global e poderá atingir a marca de 400kt a 500kt exportadas em 2009. No entanto, o maior impacto deverá ser percebido em 2010, quando o novo modelo estará em plena operação.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar