acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cotação

Preço do álcool no Rio de Janeiro sobe 5% em novembro

07/12/2009 | 13h39
Os motoristas cariocas são surpreendidos a cada mês com o sequente aumento no preço cobrado pelo litro do álcool na cidade. Em novembro, o aumento foi de mais 5%. Com a variação, o litro está cotado, em média, a R$ 1,87. Com isso, depois de muito tempo, os proprietários de veículos bicombustíveis devem voltar a optar pela gasolina, mais vantajosa que o etanol nesse momento e que pode ser encontrada por R$ 2,61, em média. Já diesel, biodiesel e GNV fecharam o mês cotados a R$ 2,02; R$ 2,05; e R$ 1,43; respectivamente. Esse é o resultado do último levantamento do Ticket Car, produto de gestão de despesas de veículos da Ticket.


A pesquisa também indica as regiões mais econômicas para abastecer. A zona sul continua como a região mais cara para todos os combustíveis e a zona oeste a mais barata, exceção para o GNV que tem o melhor preço na zona norte. Para se ter uma ideia, enquanto o litro da gasolina custa, em média, R$ 2,58 na zona oeste, no sul da cidade esse valor é de R$ 2,74. O mesmo vale para o álcool. No Leblon, por exemplo, o preço médio do etanol é R$ 2,04, enquanto em Bangu esse valor é de R$ 1,78, diferença de R$ 0,26 por litro.


No restante do País, o preço do álcool também não para de subir. Em novembro, a trajetória se manteve, com aumento de 3,7% e valor médio de R$ 1,91. Em Estados como Goiás, Paraná e no Distrito Federal a alta superou os 6%. Com isso, o etanol passou a ser vantajoso em apenas 10 unidades da federação, situação muito diferente da registrada no primeiro semestre. Enquanto isso, gasolina, diesel, biodiesel e GNV mantiveram-se estáveis.


De acordo com Marcelo Nogueira, gerente de Negócios Especialista do Ticket Car, o gasto com combustíveis é um dos principais custos de uma frota. “É preciso tomar cuidado, pois, apesar de mais barato, a autonomia do veículo com o álcool é, em média, 30% menor. Assim, para ser vantajosa a sua utilização, o preço do litro também precisa ser 30% menor”, informa.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar