acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo

Petrolífera lusa quer explorar novo bloco na Venezuela

24/09/2009 | 09h07

A Venezuela anunciou terça-feira que vai iniciar um processo de licitação de um dos blocos da Faixa Petrolífera de Orinoco, em que dezenove empresas internacionais manifestaram estar interessadas, entre elas a portuguesa Galp Energia.

 

Em causa está o projeto de exploração de petróleo pesado do Bloco Carabobo, um dos blocos que compõe a Faixa Petrolífera do Orinoco (a sul de Caracas), suspenso há vários anos devido à falta de consenso sobre as condições em que as empresas interessadas poderiam operar.

 

Terça-feira o ministro venezuelano de Energia e Petróleo e também presidente da estatal Petróleos de Venezuela S.A., Rafael Ramírez, anunciou que vai realizar, em 29 de setembro, uma reunião em Caracas com as empresas interessadas para definir as condições de participação no projeto de exploração.

 

A reunião, segundo explicou, servirá também para identificar os consórcios que formarão as empresas que manifestaram interesse em participar na primeira licitação.

 

Entre essas empresas estão a portuguesa Galp Energia, a britânica BP, a norte-americana Chevron, a chinesa China National Petroleum Corporation, a colombiana Ecopetrol, a italiana ENI, a japonesa Mitsubishi, a brasileira Petrobras, a espanhola Repsol, a norueguesa Statoil, a francesa Total e um consórcio de empresas russas.

 

Durante o encontro vão ser abordados temas relacionados com a queda dos preços do petróleo e as dificuldades para atingir créditos ocasionadas pela crise econômico-financeira internacional.

 

“Nós estamos prontos e as empresas também, esperamos afinar a parte econômica”, frisou Rafael Ramírez.

 

A PDVSA prevê ter uma participação de 60% das empresas mistas (compostas por capitais privados e públicos) que se constituam para o projeto de exploração petrolífera.

 

A Venezuela tem atualmente 142,3 bilhões de barris em reservas comprovadas de petróleo.

 

No entanto fontes não oficiais dão conta que o valor global poderá atingir os 316 bilhões de barris, dos quais 235 bilhões estariam nos 55.314 Km2 que compõem a Faixa Petrolífera de Orinoco.



Fonte: Agência Lusa
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar