acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preço

Petróleo opera com fraqueza refletindo aumento da oferta da Arábia Saudita

27/07/2018 | 09h07

Os preços do petróleo operam com fraqueza nesta sexta-feira em meio ao aumento da oferta da Arábia Saudita, mas as perdas seguem limitadas, uma vez que o país suspendeu parte de seu carregamento após ataques.

Às 8h07 (de Brasília), o petróleo WTI para setembro caía 0,16%, a US$ 69,50 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para outubro, contrato mais líquido, recuava 0,03%, a US$ 75,10 o barril, na ICE.

Na quarta-feira, a maior exportadora de petróleo do mundo, a Arábia Saudita, suspendeu os carregamentos através de uma rota comercial no Mar Vermelho, devido a ataques a dois de seus navios-taques pelos rebeldes. A reação do mercado foi silenciada, disseram analistas, devido ao recente aumento na oferta do país, ao lado da crescente produção de outros membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e da Rússia.

"Se os sauditas e o núcleo da Opep já não tivessem aumentado tanto a produção quanto as exportações, acho que o preço teria continuado mais alto", disse Torbjørn Kjus, co-fundador da trading de petróleo Vistin Trading.

Os preços do petróleo Brent subiram quase 3% esta semana. Os principais produtores de petróleo têm aumentado a produção antes das sanções dos EUA contra o Irã, que devem entrar em vigor em novembro, e que provavelmente reduzirão as exportações iranianas de petróleo.

A ameaça de liberação de ações da Reserva Estratégica de Petróleo dos EUA também refreou o sentimento otimista. Autoridades norte-americanas e ocidentais estão considerando uma eventual liberação emergencial de óleo estocado se novos suprimentos não forem bem-sucedidos na redução dos preços.

Entre os indicadores do dia, a Baker Hughes divulga o número de poços e plataformas em atividade nos EUA, às 14h00 (de Brasília).

 



Fonte: Dow Jones Newswires, 27/07/2018
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar