acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Petrobras inaugura laboratório de software na PUC-Rio

18/10/2013 | 15h44

 

A Petrobras, em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), inaugurou na quinta-feira (17) as instalações do Instituto Tecgraf de Desenvolvimento de Software Técnico-Científico, localizado no campus da Universidade. O novo laboratório do instituto contou com investimentos da Petrobras de aproximadamente R$ 25 milhões para atuar no desenvolvimento de sistemas computacionais para as áreas de geofísica, geologia, reservatórios, meio ambiente e logística.
O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, José Miranda Formigli, participou da cerimônia de inauguração das novas instalações e ressaltou a importância do Tecgraf, criado em 1987 como um laboratório do Departamento de Informática da PUC-Rio e, em 2012, tornou-se um Instituto. “Todo esse trabalho é fundamental para que a Petrobras tenha condições de operar diariamente em torno de 2 milhões de barris de petróleo e  60 milhões de metros cúbicos de gás natural. Essa produção vai crescer para 4,2 milhões de barris de petróleo no final dessa década”, afirmou Formigli. O diretor disse que a produção no pré-sal atingiu mais de 330 mil barris por dia e em 2020 vai representar 50% de toda a produção da Petrobras no Brasil.
O Tecgraf já desenvolveu diversos softwares que auxiliam a Petrobras na simulação de poços, reservatórios e em projetos de unidades de produção. Segundo o assessor da presidente da Petrobras, Álvaro Maia, que acompanha o Instituto desde sua concepção, a parceria entre Petrobras e Tecgraf gerou importantes resultados na área de Geomecânica, com simuladores que já analisaram mais de 150 poços do pré-sal.”É um trabalho de engenharia de reservatório que está totalmente vinculado à segurança operacional.”, explicou Álvaro Maia.
A Petrobras investiu R$ 450 milhões em projetos de pesquisa desenvolvidos pela PUC-Rio de 2006 a 2013. Desse total, R$ 57 milhões foram destinados ao Instituto Tecgraf.  Os recursos aplicados fazem parte da obrigação de investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento, que decorre dos contratos de concessão firmados entre a Petrobras e a ANP, relativos aos campos petrolíferos sujeitos à Participação Especial.
Estavam presentes na cerimônia o reitor da PUC-Rio, padre Josafá Carlos de Siqueira; o Superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Elias Ramos de Souza, e o diretor do Instituto Tecgraf PUC-Rio, professor Marcelo Gattass, e demais representantes da Petrobras - Marcos Assayag, gerente executivo do Cenpes, Francisco Pais, gerente geral de Gestão Tecnológica, e os assessores da presidente da Petrobras, Álvaro Maia, e José Fantine.
Redes Temáticas e Tecgraf
O Instituto Tecgraf integra a Rede Temática da Petrobras de Computação e Visualização Científica, a Rede Galileu, e é parte do projeto do Núcleo Regional de Competência em Petróleo, Gás e Energia (NRCP) da PUC-Rio. A equipe atualmente é formada por aproximadamente 350 profissionais, incluindo professores, doutores, mestres e alunos de graduação e pós-graduação.
O Núcleo contará, no futuro, com laboratórios em diversas disciplinas ligadas à indústria de petróleo e gás.

A Petrobras, em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), inaugurou na quinta-feira (17) as instalações do Instituto Tecgraf de Desenvolvimento de Software Técnico-Científico, localizado no campus da Universidade. O novo laboratório do instituto contou com investimentos da Petrobras de aproximadamente R$ 25 milhões para atuar no desenvolvimento de sistemas computacionais para as áreas de geofísica, geologia, reservatórios, meio ambiente e logística.

O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, José Miranda Formigli, participou da cerimônia de inauguração das novas instalações e ressaltou a importância do Tecgraf, criado em 1987 como um laboratório do Departamento de Informática da PUC-Rio e, em 2012, tornou-se um Instituto. “Todo esse trabalho é fundamental para que a Petrobras tenha condições de operar diariamente em torno de 2 milhões de barris de petróleo e  60 milhões de metros cúbicos de gás natural. Essa produção vai crescer para 4,2 milhões de barris de petróleo no final dessa década”, afirmou Formigli. O diretor disse que a produção no pré-sal atingiu mais de 330 mil barris por dia e em 2020 vai representar 50% de toda a produção da Petrobras no Brasil.

O Tecgraf já desenvolveu diversos softwares que auxiliam a Petrobras na simulação de poços, reservatórios e em projetos de unidades de produção. Segundo o assessor da presidente da Petrobras, Álvaro Maia, que acompanha o Instituto desde sua concepção, a parceria entre Petrobras e Tecgraf gerou importantes resultados na área de Geomecânica, com simuladores que já analisaram mais de 150 poços do pré-sal.”É um trabalho de engenharia de reservatório que está totalmente vinculado à segurança operacional.”, explicou Álvaro Maia.

A Petrobras investiu R$ 450 milhões em projetos de pesquisa desenvolvidos pela PUC-Rio de 2006 a 2013. Desse total, R$ 57 milhões foram destinados ao Instituto Tecgraf.  Os recursos aplicados fazem parte da obrigação de investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento, que decorre dos contratos de concessão firmados entre a Petrobras e a ANP, relativos aos campos petrolíferos sujeitos à Participação Especial.

Estavam presentes na cerimônia o reitor da PUC-Rio, padre Josafá Carlos de Siqueira; o Superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Elias Ramos de Souza, e o diretor do Instituto Tecgraf PUC-Rio, professor Marcelo Gattass, e demais representantes da Petrobras - Marcos Assayag, gerente executivo do Cenpes, Francisco Pais, gerente geral de Gestão Tecnológica, e os assessores da presidente da Petrobras, Álvaro Maia, e José Fantine.


Redes Temáticas e Tecgraf

O Instituto Tecgraf integra a Rede Temática da Petrobras de Computação e Visualização Científica, a Rede Galileu, e é parte do projeto do Núcleo Regional de Competência em Petróleo, Gás e Energia (NRCP) da PUC-Rio. A equipe atualmente é formada por aproximadamente 350 profissionais, incluindo professores, doutores, mestres e alunos de graduação e pós-graduação.

O Núcleo contará, no futuro, com laboratórios em diversas disciplinas ligadas à indústria de petróleo e gás.



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar