acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
12ª Rodada

Petrobras adquire 49 blocos

29/11/2013 | 10h18
Petrobras adquire 49 blocos
Deposit Photos Deposit Photos

 

A Petrobras adquiriu, integralmente ou em parceria, 49 blocos, dos 50 que disputou, na 12ª Rodada de Licitações realizada na quinta-feira (28) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Dentre os blocos arrematados, 22 foram em parceria, sendo 16 operados pela Petrobras e 6 operados por parceiros. O valor total do bônus de assinatura a ser pago pela companhia é de R$ 120 milhões, além dos R$ 23 milhões a serem pagos pelos parceiros. A soma desses montantes, que atinge aproximadamente R$ 143 milhões, corresponde a 87% do total de bônus a ser arrecadado no certame.
Além do bônus de assinatura, também foram considerados como critérios de julgamento do leilão, o programa exploratório mínimo (PEM) a ser aplicado no bloco, expresso em unidades de trabalho (UTs), e os percentuais de conteúdo local nas fases de exploração e desenvolvimento da produção.
Os blocos oferecidos na 12ª Rodada de Licitações estão localizados em bacias de novas fronteiras exploratórias e em bacias maduras. A estratégia adotada pela Petrobras no leilão alinha-se aos objetivos da companhia de aumentar suas reservas e produção de gás natural nas proximidades de facilidades de produção existentes, através da ampliação do seu conhecimento das bacias sedimentares brasileiras e diversificação do seu investimento exploratório. A participação em consórcio está em linha com o objetivo de fortalecer parcerias da Petrobras com empresas nacionais e estrangeiras para fins de integração de conhecimento e tecnologias utilizadas nas atividades de exploração e produção onshore (terrestre).
Dentre as bacias de novas fronteiras, localizadas em áreas com pouca informação geológica ou com barreiras tecnológicas a serem vencidas, a Petrobras investiu prioritariamente nas bacias do Paraná e Acre-Madre de Dios, buscando identificar novas províncias produtoras com foco em gás natural. Nessas bacias a companhia adquiriu 10 blocos, dos 11 blocos nos quais a Petrobras apresentou proposta.
Nas bacias maduras, a Petrobras arrematou todos os 39 blocos nos quais apresentou proposta. A companhia fez ofertas para ambas as bacias de Sergipe-Alagoas e Recôncavo, em blocos próximos a áreas em produção que podem oferecer sinergias com a infraestrutura já existente no local.
Veja o quadro que resume o resultado da participação da Petrobras na 12ª Rodada de Licitações da ANP.
A incorporação dessas novas áreas está alinhada aos investimentos exploratórios previstos no Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 e ao compromisso da Petrobras de continuar investindo em exploração no Brasil e, desse modo, garantir a recomposição de seu portfólio, aproveitando sinergias existentes e disponibilizando os volumes de petróleo e gás natural necessários para a sustentabilidade de sua curva de produção.

A Petrobras adquiriu, integralmente ou em parceria, 49 blocos, dos 50 que disputou, na 12ª Rodada de Licitações realizada na quinta-feira (28) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Dentre os blocos arrematados, 22 foram em parceria, sendo 16 operados pela Petrobras e 6 operados por parceiros. O valor total do bônus de assinatura a ser pago pela companhia é de R$ 120 milhões, além dos R$ 23 milhões a serem pagos pelos parceiros. A soma desses montantes, que atinge aproximadamente R$ 143 milhões, corresponde a 87% do total de bônus a ser arrecadado no certame.

Além do bônus de assinatura, também foram considerados como critérios de julgamento do leilão, o programa exploratório mínimo (PEM) a ser aplicado no bloco, expresso em unidades de trabalho (UTs), e os percentuais de conteúdo local nas fases de exploração e desenvolvimento da produção.

Os blocos oferecidos na 12ª Rodada de Licitações estão localizados em bacias de novas fronteiras exploratórias e em bacias maduras. A estratégia adotada pela Petrobras no leilão alinha-se aos objetivos da companhia de aumentar suas reservas e produção de gás natural nas proximidades de facilidades de produção existentes, através da ampliação do seu conhecimento das bacias sedimentares brasileiras e diversificação do seu investimento exploratório. A participação em consórcio está em linha com o objetivo de fortalecer parcerias da Petrobras com empresas nacionais e estrangeiras para fins de integração de conhecimento e tecnologias utilizadas nas atividades de exploração e produção onshore (terrestre).

Dentre as bacias de novas fronteiras, localizadas em áreas com pouca informação geológica ou com barreiras tecnológicas a serem vencidas, a Petrobras investiu prioritariamente nas bacias do Paraná e Acre-Madre de Dios, buscando identificar novas províncias produtoras com foco em gás natural. Nessas bacias a companhia adquiriu 10 blocos, dos 11 blocos nos quais a Petrobras apresentou proposta.

Nas bacias maduras, a Petrobras arrematou todos os 39 blocos nos quais apresentou proposta. A companhia fez ofertas para ambas as bacias de Sergipe-Alagoas e Recôncavo, em blocos próximos a áreas em produção que podem oferecer sinergias com a infraestrutura já existente no local.

Veja o quadro que resume o resultado da participação da Petrobras na 12ª Rodada de Licitações da ANP.

A incorporação dessas novas áreas está alinhada aos investimentos exploratórios previstos no Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 e ao compromisso da Petrobras de continuar investindo em exploração no Brasil e, desse modo, garantir a recomposição de seu portfólio, aproveitando sinergias existentes e disponibilizando os volumes de petróleo e gás natural necessários para a sustentabilidade de sua curva de produção.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar