acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Infraestrutura

PAC 2 concluiu 2,6 mil km de rodovias e 84 km de ferrovias

17/10/2013 | 12h17

 

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) contabiliza 2.634 quilômetros (km) de rodovias concluídas e 7.150 km estão com obras em andamento. Destes, 2.643 km são obras de duplicação e adequação e 4.507 km são de obras de construção e pavimentação. Os números constam do oitavo balanço da segunda fase do PAC, divulgado na manhã de hoje (17) pelo governo.
Entre as obras concluídas, a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior destacou o contorno de Vitória na BR-101, no Espírito Santo; a duplicação da BR-050 entre Uberlândia e Araguari, em Minas Gerais; a pavimentação da BR-487 entre Cruzeiro do Oeste e Tuneiras do Oeste, no Paraná; a duplicação da BR-101 entre a divisa de Pernambuco com a Paraíba,  em Igarassu (PE); e a construção da BR-158 entre Alô Brasil e Ribeirão Cascalheira, no Mato Grosso.
No eixo ferrovias, "mais 84 km entraram em operação nesse quadrimestre", disse Belchior, referindo-se à ferrovia Ferronópolis, trecho entre Rondonópolis, Alto Araguaia e Pátio Intermodal de Rondonópolios, em Mato Grosso. De acordo com o governo, isso facilitará o escoamento da produção de grãos do estado em direção ao porto de Santos. Há, ainda, 2.497 km de obras em andamento na Ferrovia Norte-Sul e na Ferrovia de Integração Oeste-Leste, entre Ilhéus e Caetité, na Bahia.
Três portos tiveram suas obras concluídas. No porto de Vitória, o Cais Comercial foi ampliado e, no porto de Recife, foi concluído o Terminal de Passageiros, obra que "foi feita visando à Copa do Mundo de 2014", disse a ministra. Também foi concluída a primeira fase da Avenida Perimetral, margem esquerda do Porto de Santos. Com isso, a expectativa é de melhora da circulação de veículos na região, devido à eliminação da interferência entre os modais rodoviário e ferroviário.
Dez portos estão com obras de recuperação, alargamento e dragagem em andamento. Entre eles, o de Santos e o de Vitória. Os de Salvador, Fortaleza e Natal terão seus terminais de passageiros melhorados. Além disso, foram concluídos dois estudos de Inteligência Logística. Oito terminais hidroviários foram concluídos e outros 13 estão com obras sendo executadas.
Na área de recursos hídricos, há 470 km em obras de integração do Rio São francisco em andamento no Ceará, Paraíba, e Pernambuco. Com isso, a expectativa do governo é levar água a 12 milhões de pessoas e empregar 6,3 mil trabalhadores. De acordo com o balanço, as obras do Eixo Norte voltaram a ter “bom ritmo”, avançando de 37% para 43% no último quadrimestre. Já foram contratadas todas as obras remanescentes do Eixo Leste.
No eixo aeroportos, foram concluídas obras de ampliação do pátio de aeronaves no aeroporto de Salvador (BA) e de Macapá (AP). Foram iniciadas obras em quatro aeroportos. Com isso há 25 ações sendo feitas em 15 aeroportos.

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) contabiliza 2.634 quilômetros (km) de rodovias concluídas e 7.150 km estão com obras em andamento. Destes, 2.643 km são obras de duplicação e adequação e 4.507 km são de obras de construção e pavimentação. Os números constam do oitavo balanço da segunda fase do PAC, divulgado na manhã de hoje (17) pelo governo.

Entre as obras concluídas, a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior destacou o contorno de Vitória na BR-101, no Espírito Santo; a duplicação da BR-050 entre Uberlândia e Araguari, em Minas Gerais; a pavimentação da BR-487 entre Cruzeiro do Oeste e Tuneiras do Oeste, no Paraná; a duplicação da BR-101 entre a divisa de Pernambuco com a Paraíba,  em Igarassu (PE); e a construção da BR-158 entre Alô Brasil e Ribeirão Cascalheira, no Mato Grosso.

No eixo ferrovias, "mais 84 km entraram em operação nesse quadrimestre", disse Belchior, referindo-se à ferrovia Ferronópolis, trecho entre Rondonópolis, Alto Araguaia e Pátio Intermodal de Rondonópolios, em Mato Grosso. De acordo com o governo, isso facilitará o escoamento da produção de grãos do estado em direção ao porto de Santos. Há, ainda, 2.497 km de obras em andamento na Ferrovia Norte-Sul e na Ferrovia de Integração Oeste-Leste, entre Ilhéus e Caetité, na Bahia.

Três portos tiveram suas obras concluídas. No porto de Vitória, o Cais Comercial foi ampliado e, no porto de Recife, foi concluído o Terminal de Passageiros, obra que "foi feita visando à Copa do Mundo de 2014", disse a ministra. Também foi concluída a primeira fase da Avenida Perimetral, margem esquerda do Porto de Santos. Com isso, a expectativa é de melhora da circulação de veículos na região, devido à eliminação da interferência entre os modais rodoviário e ferroviário.

Dez portos estão com obras de recuperação, alargamento e dragagem em andamento. Entre eles, o de Santos e o de Vitória. Os de Salvador, Fortaleza e Natal terão seus terminais de passageiros melhorados. Além disso, foram concluídos dois estudos de Inteligência Logística. Oito terminais hidroviários foram concluídos e outros 13 estão com obras sendo executadas.

Na área de recursos hídricos, há 470 km em obras de integração do Rio São francisco em andamento no Ceará, Paraíba, e Pernambuco. Com isso, a expectativa do governo é levar água a 12 milhões de pessoas e empregar 6,3 mil trabalhadores. De acordo com o balanço, as obras do Eixo Norte voltaram a ter “bom ritmo”, avançando de 37% para 43% no último quadrimestre. Já foram contratadas todas as obras remanescentes do Eixo Leste.

No eixo aeroportos, foram concluídas obras de ampliação do pátio de aeronaves no aeroporto de Salvador (BA) e de Macapá (AP). Foram iniciadas obras em quatro aeroportos. Com isso há 25 ações sendo feitas em 15 aeroportos.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar