acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Obama pede controle para o petróleo

18/04/2012 | 16h26
O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu ao Congresso para aprovar um pacote para coibir especulações no mercado do petróleo e aumentar a supervisão sobre o mercado de energia.

O democrata quer que os congressistas aumentem as verbas destinadas a fiscalizar o mercado, endureçam punições contra manipulação de preço e ampliem o poder da agência responsável para que ela impeça "volatilidade e especulação excessivas".

Segundo a proposta presidencial, a punição passaria de US$ 1 milhão para US$ 10 milhões. A ampliação de poder da agência permitiria que o órgão elevasse exigências para os operadores que compram e vendem contratos futuros de petróleo.

"Não podemos admitir situação em que especuladores artificialmente manipulam o mercado e criam uma percepção de falta [de petróleo], empurrando os preços para cima somente para transformar óleo em lucro rápido", disse o presidente.

Obama afirmou que os EUA estão aumentando a produção interna de petróleo e gás, mas que o crescimento de países emergentes e as instabilidades em zonas produtoras pressionam a cotação da commodity. O presidente admitiu que, mesmo se as medidas forem aprovadas pelo Congresso, o preço do combustível "não baixará de uma hora para outra".

No mês passado, países como França mencionaram a possibilidade de usarem reservas para reduzir o preço da matéria-prima. A tensão com o Irã em relação ao programa nuclear do país persa também pressiona o preço, já que tanto os americanos quanto os europeus impõem sanções ao petróleo iraniano.

Neste ano de eleição, o avanço do preço dos combustíveis é uma das principais preocupações da classe média americana e tem motivado ataques dos republicanos a Obama, que disputará a reeleição em novembro.

Nos próximos meses - verão no hemisfério Norte -, o consumo de energia cresce, e a alta de preços pesará mais no bolso dos eleitores.

Como as medidas propostas por Obama dependem de aprovação do Congresso, o pacote teria de contar com o aval dos rivais republicanos, que já indicaram não concordar com as medidas.

O preço do petróleo em Nova York subiu 1,23% ontem. Em Londres, 0,08%.


Fonte: Folha de São Paulo
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar