acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Nova refinaria saudita começará a exportar diesel em 2013

19/10/2012 | 15h30

 

Uma nova refinaria na Arábia Saudita, fruto de uma joint venture entre a saudita Aramco e a francesa Total, deverá começar a exportar diesel a partir do segundo trimestre do ano que vem, e tem como alvo o mercado europeu, disseram fontes da indústria nesta sexta-feira (19).
Ambas as companhias começaram a testar a refinaria de 400 mil barris por dia (bpd) em Jubail, e indicaram a potenciais compradores que as exportações de diesel devem começar no segundo trimestre de 2013, disseram as fontes.
A Companhia Saudita Aramco Total Refinaria e Petroquímicos foi projetada para reduzir a dependência saudita sobre as importações e atender rapidamente a crescente demanda por combustíveis.
A refinaria deve estar totalmente operacional antes do cronograma, que indicava dezembro do ano que vem como prazo, disseram traders.
A Aramco e a Total vão comercializar em conjunto o diesel, embora os volumes ainda não estejam claros, disse uma fonte próxima ao assunto.
A maior parte do diesel terá teor de enxofre de 10 partes por milhão (ppm), voltados para o mercado europeu, disse a fonte. O restante terá teor de enxofre de 500 ppm, um grau muito utilizado no Oriente Médio e importado pela Arábia Saudita.
"As importações de diesel (da Aramco) provavelmente vão ser reduzidas, uma vez que a refinaria tem previsão de ter exportações estáveis, então provavelmente isso vai mudar o plano de jogo para eles no próximo ano", disse um trader baseado no Golfo.
A Aramco, grande exportador petróleo, depende fortemente de óleo diesel importado, especialmente no verão, quando o combustível é usado para geração de energia. A empresa comprou pelo menos 750 mil toneladas para todo o mês de junho e julho deste ano.

Uma nova refinaria na Arábia Saudita, fruto de uma joint venture entre a saudita Aramco e a francesa Total, deverá começar a exportar diesel a partir do segundo trimestre do ano que vem, e tem como alvo o mercado europeu, disseram fontes da indústria nesta sexta-feira (19).


Ambas as companhias começaram a testar a refinaria de 400 mil barris por dia (bpd) em Jubail, e indicaram a potenciais compradores que as exportações de diesel devem começar no segundo trimestre de 2013, disseram as fontes.


A Companhia Saudita Aramco Total Refinaria e Petroquímicos foi projetada para reduzir a dependência saudita sobre as importações e atender rapidamente a crescente demanda por combustíveis.


A refinaria deve estar totalmente operacional antes do cronograma, que indicava dezembro do ano que vem como prazo, disseram traders.


A Aramco e a Total vão comercializar em conjunto o diesel, embora os volumes ainda não estejam claros, disse uma fonte próxima ao assunto.


A maior parte do diesel terá teor de enxofre de 10 partes por milhão (ppm), voltados para o mercado europeu, disse a fonte. O restante terá teor de enxofre de 500 ppm, um grau muito utilizado no Oriente Médio e importado pela Arábia Saudita.


"As importações de diesel (da Aramco) provavelmente vão ser reduzidas, uma vez que a refinaria tem previsão de ter exportações estáveis, então provavelmente isso vai mudar o plano de jogo para eles no próximo ano", disse um trader baseado no Golfo.


A Aramco, grande exportador petróleo, depende fortemente de óleo diesel importado, especialmente no verão, quando o combustível é usado para geração de energia. A empresa comprou pelo menos 750 mil toneladas para todo o mês de junho e julho deste ano.



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar