acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Reconhecimento

MPX recebe Prêmio ECO por Programa de Realocação no Maranhão

19/11/2010 | 15h03
A MPX, empresa do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, recebeu nesta sexta-feira (19), o Prêmio ECO 2010, um dos mais importantes no Brasil no reconhecimento de empresas comprometidas com os princípios e práticas de cidadania empresarial e do desenvolvimento sustentável. Concedido pela Câmara Americana de Comércio (Amcham) e pelo jornal Valor Econômico, a MPX foi uma das vencedoras na categoria Sustentabilidade em Novos Projetos pelo programa de realocação realizado em Itaqui, no Maranhão. A empresa foi representada pelo Diretor de Sustentabilidade do Grupo EBX, Paulo Monteiro, um dos idealizadores do projeto.


Antes de começar a construir a termelétrica MPX Itaqui, a MPX assumiu o compromisso de indenizar moradores da comunidade Vila Madureira, onde viviam 95 famílias em situação precária. As casas eram cobertas de palha e paredes de barro. Não havia infraestrutura, tampouco saneamento. Algumas dessas famílias sobreviviam da coleta de lixo clandestino. As famílias foram transferidas para a Vila Residencial Nova Canaã, em Paço do Lumiar, a 30 quilômetros de São Luís. Foram elas que escolheram o lugar em que iriam morar, depois de a MPX apresentar algumas opções.


As casas têm escritura e foram entregues com geladeira, liquidificador, TV e computador. Em Nova Canaã, há igrejas, campo de futebol, parque infantil, escola, sede para associação de moradores, praça e mercado. A MPX destinou uma área de 60 hectares de solo fértil para implantação do Projeto de Desenvolvimento Agrícola, que contempla assistência técnica por três anos, preparo do solo, fornecimento de insumos agrícolas e capacitação de mão de obra para produção. Quem não desenvolvia atividade agrícola recebeu uma área de seis hectares para desenvolvimento de horta comunitária.


Para o diretor de sustentabilidade da empresa, o programa teve um papel transformacional na vida das pessoas, melhorando de forma significativa a qualidade de vida da população.


“Você observa aquelas crianças que andavam no lixo e, agora, brincam de ciranda e vão para escola. Elas, que sonhavam em ter lixo para comer no dia seguinte, hoje sonham em estudar na universidade. Oferecemos a essas famílias a oportunidade de realizarem seus sonhos, de se tornarem cidadãos dignos”, exalta Paulo Monteiro.


Para o presidente da MPX, Eduardo Karrer, o reconhecimento nacional é fruto de um projeto sobre todos os aspectos emblemático, baseado nas melhores práticas de sustentabilidade e de responsabilidade socioambiental adotadas no Brasil e no mundo.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar