acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Macroeconomia

Mercado prevê expansão econômica maior em 2013

09/09/2013 | 09h55

 

Os cerca de cem analistas e instituições financeiras consultados semanalmente pelo Banco Central (BC) elevaram pela segunda semana consecutiva suas projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013, conforme Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira.
No relatório, a mediana das projeções para o crescimento da economia neste ano subiu pela segunda semana consecutiva, de 2,32% para 2,35%; há quatro semanas, a previsão era de 2,21%. 
Já para 2014, a expectativa piorou: a mediana para o crescimento da economia saiu de 2,30% para 2,28%, terceira redução consecutiva.
Apesar de verem crescimento mais robusto da economia, os analistas reduziram a projeção para a expansão da produção industrial, cuja mediana para 2013 passou de 2,11% para 2,10%. Para 2014, o mercado continua a ver expansão de 3% da atividade industrial.
Os consultados pelo BC esperam que a taxa básica de juro, Selic, feche neste ano em 9,75%, mesma taxa esperada para 2014. Para a taxa de câmbio, a expectativa é de dólar a R$ 2,36 neste ano e de R$ 2,40 em 2014, sem alteração.

Os cerca de cem analistas e instituições financeiras consultados semanalmente pelo Banco Central (BC) elevaram pela segunda semana consecutiva suas projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013, conforme Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira.


No relatório, a mediana das projeções para o crescimento da economia neste ano subiu pela segunda semana consecutiva, de 2,32% para 2,35%; há quatro semanas, a previsão era de 2,21%. 


Já para 2014, a expectativa piorou: a mediana para o crescimento da economia saiu de 2,30% para 2,28%, terceira redução consecutiva.


Apesar de verem crescimento mais robusto da economia, os analistas reduziram a projeção para a expansão da produção industrial, cuja mediana para 2013 passou de 2,11% para 2,10%. Para 2014, o mercado continua a ver expansão de 3% da atividade industrial.


Os consultados pelo BC esperam que a taxa básica de juro, Selic, feche neste ano em 9,75%, mesma taxa esperada para 2014. Para a taxa de câmbio, a expectativa é de dólar a R$ 2,36 neste ano e de R$ 2,40 em 2014, sem alteração.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar