acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
P-50

Lula vem batizar plataforma da auto-suficiência de petróleo

23/11/2005 | 00h00

Presidente inaugura P-50, maior unidade da Petrobras, hoje no Mauá. Segunda visita de Lula à cidade este ano está ligada a investimentos federais no município  

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará hoje em Niterói para a inauguração da plataforma off-shore de petróleo P-50, da Petrobras. A cerimônia de lançamento acontece às 11h, no estaleiro Mauá-Jurong, na Ponta d`Areia, onde a construção da embarcação foi finalizada. Presentes à cerimônia, estarão a governadora Rosinha Matheus e o secretário estadual de Energia, Indústria Naval e Petróleo, Wagner Victer; o prefeito Godofredo Pinto e o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Neves; além de vereadores locais, e empresários do setor naval e petrolífero.

Essa é a segunda vez que o presidente visita a cidade este ano. Na primeira visita, o foco também era o setor naval, quando Lula anunciou que o terminal pesqueiro do Estado seria implantado em Niterói.

Desta vez, a relevância da presença de Lula está ligada à tão perseguida busca pela auto-suficiência na produção de petróleo. A extração que será feita pela P-50, estimada em 180 mil barris de petróleo por dia, representa um acréscimo em 12,4% da produção total do Brasil. Como esses índices, a auto-suficiência deve ser alcançada em 2006. A construção da plataforma custou US$ 634 milhões e é a maior unidade petrolífera da estatal.

As operações da P-50, que começarão até o fim do ano, serão realizadas no Campo de Albacora Leste, na Bacia de Santos, a 120 quilômetros da costa fluminense. O campo tem 141 quilômetros quadrados de área e a profundidade dos poços a serem explorados é de até dois mil metros. Em seu local de trabalho, a plataforma, que é do tipo FPSO, vai extrair, armazenar e escoar toda a produção.

Outra contribuição significativa das operações da P-50 em alto-mar está ligada à produção de gás natural. A nova unidade terá capacidade de comprimir seis milhões de metros cúbicos de gás em seus reservatórios.



Fonte: Jornal do Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar