acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Liquigás lança seu plano de previdência administrado pela PETROS

30/07/2010 | 14h48
A Liquigás Distribuidora, empresa do Sistema Petrobras que atua na distribuição de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), acaba de lançar o Plano de Previdência Liquigás (PPL), administrado pela PETROS (Fundação Petrobras de Seguridade Social) e destinado a todos os seus mais de 3 mil funcionários. O PPL é um benefício complementar de aposentadoria com contribuição definida e paritária único no setor de gás de cozinha, no qual o colaborador define o valor mensal a ser investido e a empresa contribui com a mesma quantia, caracterizando rendimento de 100% no ato.
 

O PPL é considerado uma conquista pela companhia e é visto como uma forte política de reconhecimento e de recompensa aos seus empregados, bem como de atração e retenção de talentos. A Liquigás, colaborando com uma renda adicional ao benefício do INSS, visa garantir qualidade de vida e segurança econômica na aposentadoria de seus funcionários, reforçando, ao mesmo tempo, que todos fazem parte do Sistema Petrobras.


“O Plano de Previdência Liquigás traduz mais um importante e bem sucedido passo de integração e alinhamento às práticas do Sistema Petrobras, e demonstra que a companhia acredita que os nossos colaboradores constituem o seu maior valor”, afirma o presidente, Antonio Rubens Silva Silvino.


O funcionário se inscreve no plano e decide quanto quer contribuir por mês, de 1% a 6% de seu salário, dependendo de sua faixa de remuneração, descontados diretamente da folha de pagamento, e a empresa contribui com o mesmo valor. O plano ainda prevê contribuições adicionais mensais e também esporádicas, conforme a necessidade dos participantes.


Suas principais vantagens, além da manutenção da qualidade de vida na aposentadoria e das contribuições da patrocinadora (a Liquigás) já mencionados, abrangem ainda a cobrança da taxa de 4% de administração somente sobre as contribuições mensais, e não sobre todo o patrimônio, e o retorno de 100% dos investimentos para o próprio plano, entre outras.


Ao fazer parte do plano, o funcionário passa a contar com renda de aposentadoria normal, renda de aposentadoria ou abono por invalidez, renda de pensão por morte e renda proporcional diferida.


“O Plano, que tem seu principal objetivo ligado à acumulação de investimentos para pagamento de benefício na aposentadoria, também prevê formas de resgate e portabilidade dos recursos investidos”, observa o presidente.


Isso significa que um funcionário que já tenha investimentos mínimos de três anos em um plano PGBL pode transferir todo o acumulado para o novo PPL, ou vice versa. Da mesma forma que é possível solicitar o resgate dos recursos em caso de desligamento da companhia.


O PPL administrado pela PETROS ainda garante vantagens adicionais, como convênios firmados com instituições financeiras para financiamento habitacional e o clube de afinidades PETROS, com descontos em diversos estabelecimentos comerciais.

 


 


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar