acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eletricidade

Leilões de energia movimentaram R$ 83,53 bi em 2013

07/01/2014 | 14h10
Leilões de energia movimentaram R$ 83,53 bi em 2013
Deposit Photos Deposit Photos

 

Os leilões de contratação de energia elétrica para o mercado regulado realizados em 2013 viabilizarão, ao todo, 7.145 MW em novas usinas. O número equivale a pouco mais de metade da capacidade instalada da hidrelétrica de Itaipu - a maior do mundo em geração de energia, com 14.000MW.
Os certames, que são operacionalizados pela CCEE sob delegação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), representarão uma movimentação financeira de R$ 83,53 bilhões ao longo dos contratos de compra e venda de energia neles selados. O maior montante está atrelado aos dois leilões de energia nova A-5, que envolveram cerca de R$ 56 bilhões. Em seguida aparece o leilão de reserva, com R$ 13 bilhões; o A-3, com R$ 7,25 bilhões; e o leilão de energia existente A-1, com R$ 6,2 bilhões.
Ao longo do ano, praticamente todas fontes de energia puderam participar dos certames: hidrelétricas, PCHs, parques eólicos, usinas a biomassa e térmicas a carvão e gás natural, além de plantas solares. O destaque, porém, ficou por conta da energia dos ventos e da água. Foram 4.710,6 MW em usinas eólicas contratadas, um recorde na história da fonte no país, além de 1.145 MW em hidrelétricas e 481,28 MW em PCHs. Sagraram-se vencedores em leilão, ainda, 808 MW em empreendimentos a biomassa.
O resultado dos certames mais recentes – um A-3 realizado em novembro e os leilões A-5 e A-1 de dezembro – foram apresentados pela CCEE na segunda-feira (6), durante o evento mensal Info PLD. No encontro, foram utilizados como base os boletins InfoLeilão, elaborados pela gerência executiva de Leilões e Mercado Regulado da CCEE após cada certame.

Os leilões de contratação de energia elétrica para o mercado regulado realizados em 2013 viabilizarão, ao todo, 7.145 MW em novas usinas. O número equivale a pouco mais de metade da capacidade instalada da hidrelétrica de Itaipu - a maior do mundo em geração de energia, com 14.000MW.

Os certames, que são operacionalizados pela CCEE sob delegação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), representarão uma movimentação financeira de R$ 83,53 bilhões ao longo dos contratos de compra e venda de energia neles selados. O maior montante está atrelado aos dois leilões de energia nova A-5, que envolveram cerca de R$ 56 bilhões. Em seguida aparece o leilão de reserva, com R$ 13 bilhões; o A-3, com R$ 7,25 bilhões; e o leilão de energia existente A-1, com R$ 6,2 bilhões.

Ao longo do ano, praticamente todas fontes de energia puderam participar dos certames: hidrelétricas, PCHs, parques eólicos, usinas a biomassa e térmicas a carvão e gás natural, além de plantas solares. O destaque, porém, ficou por conta da energia dos ventos e da água. Foram 4.710,6 MW em usinas eólicas contratadas, um recorde na história da fonte no país, além de 1.145 MW em hidrelétricas e 481,28 MW em PCHs. Sagraram-se vencedores em leilão, ainda, 808 MW em empreendimentos a biomassa.

O resultado dos certames mais recentes – um A-3 realizado em novembro e os leilões A-5 e A-1 de dezembro – foram apresentados pela CCEE na segunda-feira (6), durante o evento mensal Info PLD. No encontro, foram utilizados como base os boletins InfoLeilão, elaborados pela gerência executiva de Leilões e Mercado Regulado da CCEE após cada certame.



Fonte: Ascom CCEE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar