acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Leilão de energia eólica vai aumentar potência e gerar R$ 9,4 bi de investimentos

15/12/2009 | 09h04
Com a contratação de 753 lotes de 71 empreendimentos geradores, o leilão de compra de energia de reserva eólica (gerada pelo vento), realizado ontem (14) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai resultar num acréscimo de 1.805,7 Megawatts (MW) de potência ao Sistema Integrado Nacional (SIN).


O leilão foi considerado um sucesso pelo Ministério de Minas e Energia em relação à quantidade de energia elétrica contratada e aos preços de venda, com uma precisão de R$ 9,4 bilhões de investimentos no  setor.
 

O resultado do leilão vai aumentar a participação na matriz elétrica brasileira de uma nova fonte de energia renovável, que não emite gás carbônico e é abundante no país, em conformidade com a política setorial de incentivo às fontes renováveis, informou o Ministério de Minas e Energia.


Os estudos disponíveis mostram que o potencial brasileiro para esse tipo de geração pode chegar a 145 mil MW,  mas a potência atual das usinas eólicas em funcionamento é de apenas 602 MW, em 36 empreendimentos.


Com 339 empreendimentos na disputa, os contratos negociados somaram R$ 19,6 bilhões ao longo de 20 anos, ao preço médio de venda de R$ 148,39 MWh, resultando em um deságio de 21,49%.Os preços finais indicaram a existência de competição. O menor preço ofertado de R$ 131,00 MWh corresponde a uma redução de 30,69% em relação o preço inicial de R$ 189,00 MWh.


O maior número de usinas contratadas (23) fica no Rio Grande do Norte, vindo a seguir o Ceará, 21; a Bahia, 18;  o Rio Grande do Sul, oito, e Sergipe, um.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar