acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eletricidade

Ibama e Furnas assinam Termo de Compromisso

12/12/2013 | 15h37
Ibama e Furnas assinam Termo de Compromisso
Divulgação. Ibama Divulgação. Ibama

 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Furnas Centrais Elétricas firmaram esta semana um Termo de Compromisso de maneira a permitir a regularização ambiental de 65 linhas de transmissão. Os corredores formados pelos projetos totalizam mais de 9 mil quilômetros, distribuídos pelos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás e Distrito Federal.
O documento estabelece as condições e compromissos para o licenciamento ambiental corretivo das linhas, nos termos da Portaria nº 421/2011, do Ministério do Meio Ambiente (MMA). A empresa deverá apresentar relatório ambiental no prazo de 24 meses e passará a executar programas de recuperação de áreas degradadas, prevenção e controle de processos erosivos, educação ambiental, comunicação social e gestão ambiental.
A regularização também autoriza as atividades de manutenção da faixa de servidão, que garantem maior segurança à integridade das linhas, evitando perturbações com desligamentos.
Fica assegurado ao Ibama o acompanhamento e verificação do andamento dos trabalhos.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Furnas Centrais Elétricas firmaram esta semana um Termo de Compromisso de maneira a permitir a regularização ambiental de 65 linhas de transmissão. Os corredores formados pelos projetos totalizam mais de 9 mil quilômetros, distribuídos pelos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás e Distrito Federal.

O documento estabelece as condições e compromissos para o licenciamento ambiental corretivo das linhas, nos termos da Portaria nº 421/2011, do Ministério do Meio Ambiente (MMA). A empresa deverá apresentar relatório ambiental no prazo de 24 meses e passará a executar programas de recuperação de áreas degradadas, prevenção e controle de processos erosivos, educação ambiental, comunicação social e gestão ambiental.

A regularização também autoriza as atividades de manutenção da faixa de servidão, que garantem maior segurança à integridade das linhas, evitando perturbações com desligamentos.

Fica assegurado ao Ibama o acompanhamento e verificação do andamento dos trabalhos.



Fonte: Ascom Ibama
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar