acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
5ª Rodada de Partilha

Grande presença de empresas estrangeiras no último leilão de petróleo do ano confirma confiança no país

28/09/2018 | 17h19
Grande presença de empresas estrangeiras no último leilão de petróleo do ano confirma confiança no país
TN Petróleo TN Petróleo

A continuidade da realização dos leilões de petróleo e o sucesso de participação dos investidores estrangeiros destaca o grande potencial e competitividade do Pré-Sal brasileiro frente a outras reservas no mundo. Todas as áreas foram arrematadas e se encontram em águas fluminenses, o que reforça a posição do estado como protagonista no mercado de petróleo e gás natural, aponta a Firjan. O leilão ocorreu hoje (28/9) no Rio de Janeiro.

Esta Rodada foi destaque por uma combinação de fatores, como 100% de arremate das áreas, arrecadação de bônus de assinatura total de quase R$ 7 bilhões, participação das empresas estrangeiras e novidades em relação à participação da Petrobras, que só usou o direito de preferência como operadora na área Sudoeste de Tartaruga Verde e apresentou o único lance para esta área, sendo vencedora.

Na área de Pau Brasil, pela primeira vez no regime de Partilha, a Petrobras entrou como sócia em um lance, com 40% do consórcio, junto a Total como operadora e a chinesa CNODC, mas o consórcio vencedor foi formado pela BP, EcoPetrol e outra chinesa CNOOC, que ofertou maior percentual de óleo excedente.

Destaca-se ainda que os percentuais de óleo excedente nos lances, critério para decisão do vencedor do leilão, tiveram ágio em três das quatro áreas, o que significa dizer que o ágio médio destas foi superior a 200%. Apenas a área de Sudoeste de Tartaruga Verde adquirida que o lance vencedor foi igual ao mínimo.

Como resultado do leilão, os investimentos comprometidos por todas as operadoras devem ultrapassar o montante de 300 milhões de dólares nos próximos 7 anos. Para o mercado, isso se reflete em contratações de sísmica, afretamento e operação de embarcações especiais e construção de poços, sendo que para cada área arrematada, no mínimo, um poço exploratório deverá ser obrigatoriamente perfurado.

Os investimentos iniciais são somente para a fase exploratória, antes da declaração de comercialidade. Há sempre grande expectativa para antecipação da produção do primeiro óleo, em um cenário favorável de preços da commodity, para que se possa tanto acelerar o retorno do capital inicial empreendido e também os efeitos para a indústria, governo e sociedade, em encomendas, arrecadação de participações governamentais, geração de empregos e renda.

 

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar