acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás

Governo autoriza Petrobras a exportar carga de GNL não utilizada

10/01/2014 | 11h34

 

A Petrobras foi autorizada a exportar até 4,8 milhões de metros cúbicos de cargas ociosas de gás natural liquefeito (GNL) no mercado de curto prazo, condicionada à garantia de pleno abastecimento do mercado interno.
A autorização foi concedida pelo Ministério de Minas e Energia por meio da Portaria 14, publicada em edição do "Diário Oficial da União" desta sexta-feira (10). Essa permissão pode ser revogada sempre que houver riscos ao pleno abastecimento do mercado interno de gás natural, entre outras condições.
O GNL a ser exportado poderá ser composto por uma carga resultante de uma única importação ou por mistura de cargas importadas de diferentes fornecedores que fizeram contratos com a Petrobras.
O transporte será feito por meio de navios metaneiros, com local de saída do Brasil do Terminal Marítimo da Baía de Guanabara (RJ), Terminal Marítimo do Porto de Pecém (CE), Terminal de Regaseificação da Bahia (BA), onde estão localizadas as unidades de regaseificação de GNL.

A Petrobras foi autorizada a exportar até 4,8 milhões de metros cúbicos de cargas ociosas de gás natural liquefeito (GNL) no mercado de curto prazo, condicionada à garantia de pleno abastecimento do mercado interno.

A autorização foi concedida pelo Ministério de Minas e Energia por meio da Portaria 14, publicada em edição do "Diário Oficial da União" desta sexta-feira (10). Essa permissão pode ser revogada sempre que houver riscos ao pleno abastecimento do mercado interno de gás natural, entre outras condições.

O GNL a ser exportado poderá ser composto por uma carga resultante de uma única importação ou por mistura de cargas importadas de diferentes fornecedores que fizeram contratos com a Petrobras.

O transporte será feito por meio de navios metaneiros, com local de saída do Brasil do Terminal Marítimo da Baía de Guanabara (RJ), Terminal Marítimo do Porto de Pecém (CE), Terminal de Regaseificação da Bahia (BA), onde estão localizadas as unidades de regaseificação de GNL.

 



Fonte: Redação / Agência
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar