acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Furnas ganha a concessão de novas linhas de transmissão

18/11/2013 | 10h13

 

Furnas, por meio de Sociedades de Propósitos Específico (SPEs), arrematou dois lotes (A e D) no Leilão de Transmissão 07/2013 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), realizado na quinta-feira (14) na sede da Bovespa, em São Paulo. Juntos, os lotes contêm quatro novas linhas de transmissão, que somam 916 quilômetros de extensão, e uma subestação.
Entre os empreendimentos estão os que garantirão o pleno escoamento da geração das usinas dos rios Madeira e Teles Pires ao Sudeste, maior centro consumidor do país. As novas instalações serão construídas nos estados de São Paulo, Paraná e Goiás.
“Os empreendimentos conquistados são estratégicos para Furnas por causa da proximidade com outras instalações já existentes e pela contribuição da empresa no aumento da confiabilidade do fornecimento de energia para o desenvolvimento sustentável do país”, afirma a diretora de Gestão de Novos Negócios e de Participações de Furnas, Olga Simbalista.
O lote A foi conquistado pelo Consórcio Mata de Santa Genebra, formado por Furnas (49,9%) e Copel (50,1%). O Consórcio Lago Azul, composto por Furnas (49,9%) e Celg (50,1%) levou o lote D.
As novas instalações juntam-se ao portfólio de Furnas em construção, que soma 23 linhas e nove subestações. Atualmente a empresa opera um sistema de transmissão que possui 62 subestações e cerca de 23 mil quilômetros de linhas próprias ou em parceria, por onde passa 40% de toda a energia consumida no país.
Escoamento pleno da energia das usinas dos rios Madeira e Teles Pires
Composto por três linhas e uma subestação, o Lote A, maior do leilão, foi conquistado pelo Consórcio Mata de Santa Genebra, formado por Furnas (49,9%) e Copel (50,1%), com o lance de R$ 174, 447 milhões, valor do teto da Receita Anual Permitida (RAP), portanto, sem deságio.
A LT Itatiba – Bateias (500 kV), com 399 km de extensão, cortará os estados de São Paulo e Paraná, viabilizando o aumento do intercâmbio de energia entre as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Também integram esse lote a LT Araraquara 2 – Fernão Dias (500 kV), com 241 quilômetros de extensão; a Subestação Fernão Dias, além da LT Araraquara 2 – Itatiba (500 kV), de 207 km, em conjunto com dois compensadores estáticos a serem instalados nas subestações Santa Bárbara D’Oeste e Itatiba.
Os empreendimentos, com entrega em 42 e 48 meses, representam reforços estruturais ao sistema de transmissão da região de São Paulo a fim de permitir o pleno escoamento das usinas do rio Madeira e, futuramente, das usinas do rio Teles Pires à Região Sudeste, maior centro consumidor do país.

Furnas, por meio de Sociedades de Propósitos Específico (SPEs), arrematou dois lotes (A e D) no Leilão de Transmissão 07/2013 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), realizado na quinta-feira (14) na sede da Bovespa, em São Paulo. Juntos, os lotes contêm quatro novas linhas de transmissão, que somam 916 quilômetros de extensão, e uma subestação.

Entre os empreendimentos estão os que garantirão o pleno escoamento da geração das usinas dos rios Madeira e Teles Pires ao Sudeste, maior centro consumidor do país. As novas instalações serão construídas nos estados de São Paulo, Paraná e Goiás.

“Os empreendimentos conquistados são estratégicos para Furnas por causa da proximidade com outras instalações já existentes e pela contribuição da empresa no aumento da confiabilidade do fornecimento de energia para o desenvolvimento sustentável do país”, afirma a diretora de Gestão de Novos Negócios e de Participações de Furnas, Olga Simbalista.

O lote A foi conquistado pelo Consórcio Mata de Santa Genebra, formado por Furnas (49,9%) e Copel (50,1%). O Consórcio Lago Azul, composto por Furnas (49,9%) e Celg (50,1%) levou o lote D.

As novas instalações juntam-se ao portfólio de Furnas em construção, que soma 23 linhas e nove subestações. Atualmente a empresa opera um sistema de transmissão que possui 62 subestações e cerca de 23 mil quilômetros de linhas próprias ou em parceria, por onde passa 40% de toda a energia consumida no país.


Escoamento das usinas dos rios Madeira e Teles Pires

Composto por três linhas e uma subestação, o Lote A, maior do leilão, foi conquistado pelo Consórcio Mata de Santa Genebra, formado por Furnas (49,9%) e Copel (50,1%), com o lance de R$ 174, 447 milhões, valor do teto da Receita Anual Permitida (RAP), portanto, sem deságio.

A LT Itatiba – Bateias (500 kV), com 399 km de extensão, cortará os estados de São Paulo e Paraná, viabilizando o aumento do intercâmbio de energia entre as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Também integram esse lote a LT Araraquara 2 – Fernão Dias (500 kV), com 241 quilômetros de extensão; a Subestação Fernão Dias, além da LT Araraquara 2 – Itatiba (500 kV), de 207 km, em conjunto com dois compensadores estáticos a serem instalados nas subestações Santa Bárbara D’Oeste e Itatiba.

Os empreendimentos, com entrega em 42 e 48 meses, representam reforços estruturais ao sistema de transmissão da região de São Paulo a fim de permitir o pleno escoamento das usinas do rio Madeira e, futuramente, das usinas do rio Teles Pires à Região Sudeste, maior centro consumidor do país.

 



Fonte: Ascom Furnas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar