acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Fórum sobre infraestrutura na África começa no Congo

05/02/2014 | 10h23

 

O Fórum Build Africa começa hoje (5) em Brazaville, capital do Congo, com o objetivo de debater e trocar experiências sobre o desenvolvimento de infraestrutura no Continente Africano. O diretor da Mota Engil África, Gilberto Rodrigues, é um dos conferencistas.
Ele vai falar sobre o papel dos projetos de infraestrutura no crescimento do emprego e a formação de competências na força de trabalho. O encontro tem ainda como conferencistas o presidente da construtora brasileira Andrade Gutierrez, Otavio Azevedo, e o diretor executivo da espanhola Unicom Development, Miguel Angel García Cuenca, entre outros.
O fórum, que vai até sexta-feira (7), reúne na capital do Congo mais de 500 participantes, entre governantes, investidores, representantes de organizações não governamentais, líderes da indústria e operadores locais.
"O déficit de infraestrutura na África afeta seriamente a competitividade do continente no mercado mundial, diminuindo a produtividade em 40%. Apesar de numerosas iniciativas em todo o continente, a África precisa de cerca de US$ 50 bilhões de investimentos anuais para encurtar a distância para os seus parceiros", informa o site criado para divulgar as informações sobre a primeira reunião do fórum na África - o do ano passado foi em Moscou.
Em 33 países africanos, 40% da população não têm acesso á água potável e 60% não têm saneamento básico. Um em cada três africanos não tem acesso à eletricidade, segundo os dados, que se baseiam na edição de 2009 do Relatório do Banco Africano para o Desenvolvimento.

O Fórum Build Africa começa hoje (5) em Brazaville, capital do Congo, com o objetivo de debater e trocar experiências sobre o desenvolvimento de infraestrutura no Continente Africano. O diretor da Mota Engil África, Gilberto Rodrigues, é um dos conferencistas.

Ele vai falar sobre o papel dos projetos de infraestrutura no crescimento do emprego e a formação de competências na força de trabalho. O encontro tem ainda como conferencistas o presidente da construtora brasileira Andrade Gutierrez, Otavio Azevedo, e o diretor executivo da espanhola Unicom Development, Miguel Angel García Cuenca, entre outros.

O fórum, que vai até sexta-feira (7), reúne na capital do Congo mais de 500 participantes, entre governantes, investidores, representantes de organizações não governamentais, líderes da indústria e operadores locais.

"O déficit de infraestrutura na África afeta seriamente a competitividade do continente no mercado mundial, diminuindo a produtividade em 40%. Apesar de numerosas iniciativas em todo o continente, a África precisa de cerca de US$ 50 bilhões de investimentos anuais para encurtar a distância para os seus parceiros", informa o site criado para divulgar as informações sobre a primeira reunião do fórum na África - o do ano passado foi em Moscou.

Em 33 países africanos, 40% da população não têm acesso á água potável e 60% não têm saneamento básico. Um em cada três africanos não tem acesso à eletricidade, segundo os dados, que se baseiam na edição de 2009 do Relatório do Banco Africano para o Desenvolvimento.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar