acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Etanol

EUA pode produzir volume recorde de etanol em 2016 com 59 bilhões de litros

24/08/2016 | 13h56

Após atingir volume recorde em 2015, a produção de etanol nos Estados Unidos deve ficar acima da média por mais um ano e atingir 59 bilhões de litros. É o que aponta Plinio Nastari, presidente da consultoria Datagro durante a abertura da 5ª Conferência Datagro Ceise Br - Fenasucro.

Dados da consultoria indicam que a produção do biocombustível bateu recorde na segunda semana de julho, com 163,60 milhões de litros diários. Para o presidente da Datagro, mesmo com a elevada oferta nos EUA, é preciso saber se o mercado conseguirá atender o crescimento da demanda, especialmente com o aumento do consumo na China.

Acompanhando a produção, as exportações do produto também cresceram. Em março deste ano, o volume embarcado aumentou 41,22% sobre igual período de 2015. "Blend wall (limite na mistura) tem levado os EUA a expandir suas vendas para o mercado externo", destaca Nastari.

A nível Brasil, o presidente da consultoria destacou que as cotações devem direcionar o mercado de etanol. "Os preços devem continuar em recuperação no curto prazo. "A pergunta é até que limite e até quando?"

Também presente na abertura do evento, Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo disse o setor é um dos responsáveis pelo desenvolvimento econômico gerando R$ 45 bilhões, respondendo por 12% do volume de exportação do estado de São Paulo e pela produção de dois terços da produção de etanol nacional - "Esse é um ano positivo para o setor sucroenergético, que é responsável por cerca de 1,1 milhão de empregos diretos, que possui uma função estratégica na área ambiental por meio da produção de energia limpa e renovável", disse Alckmin.

Entre os demais participantes, o tom era de otimismo em relação ao desempenho da indústria canavieira em 2016. "Tenho certeza que vamos recuperar os preços e todos investimentos que sempre alavancaram o setor sucroenergético", afirmou Antônio Tonielo, presidente de honra da Fenasucro. Paulo Roberto Gallo, presidente do Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis (CEISE Br), também acredita em um ano com melhores resultados para o setor. "Estamos otimistas com todo o cenário que estamos passando. Este ano será o ano da virada".



Fonte: Redação/Assessoria Datagro
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar