acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Distribuidoras da Eletrobras serão rentáveis em 2014

17/04/2012 | 12h39
O presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, afirmou que as distribuidoras da companhia atingirão lucro a partir em 2014. Segundo ele, essas empresas, que tradicionalmente registram prejuízo, tiveram um bom resultado em 2011, em relação aos anos anteriores.

“Estamos num combate forte para melhorar o desempenho dessas empresas. Os resultados estão bem melhores. Vamos fazer com que as distribuidoras sejam rentáveis em 2014”, disse Carvalho Neto, durante evento no Rio de Janeiro.

A Eletrobras vai divulgar ainda nesta terça-feira (17) o balanço relativo ao ano passado. Na segunda-feira (16) a companhia informou apenas que o lucro em 2011 foi 66% superior ao apurado em 2010, mas não apresentou o detalhamento das demonstrações financeiras.

A empresa informou também que, como o conselho de administração alterou a proposta de distribuição da remuneração para os acionistas, elevando-a para 50% do lucro líquido ajustado, as demonstrações financeiras serão arquivadas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) apenas hoje, após o encerramento dos negócios na bolsa.


Tarifas

Carvalho Neto afirmou que as tarifas de energia elétrica no Brasil deverão ser mais baixas no futuro. A redução se deve ao vencimento das concessões do setor elétrico, ao terceiro ciclo de revisão tarifária das distribuidoras e ao aumento da densidade de atendimento das redes de transmissão e distribuição.

“Há uma tendência de queda das tarifas de energia no Brasil, fazendo com que ela se torne muito competitiva em relação à de outros países", afirmou o presidente da Eletrobras, durante um evento no Rio de Janeiro. "Outros países estão com tarifas baratas artificialmente. Eles não vão aguentar isso por muito tempo. Não é um valor suficiente para cobrir o investimento”, disse o executivo.

Carvalho Neto reafirmou que a perda que a empresa terá com uma possível renovação onerosa das concessões será compensada pela geração de caixa de projetos em construção. Entre eles estão as usinas do Rio Madeira, Belo Monte e Angra 3 e os “linhões” [grandes linhas] de transmissão que trarão energia do Norte para o Sudeste.

O grupo Eletrobras tem 12,3 GW de energia de usinas cuja concessão vence entre 2015 e 2017. Desse total, 3,1 GW são de Furnas e 9,2 GW são da Chesf.


Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar