acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Dilma e Obama defendem 'ampla participação' na Rio+20

10/04/2012 | 10h52
Reunidos na segunda-feira (9) na Casa Branca, em Washington, a presidente Dilma Rousseff e o presidente Barack Obama defenderam uma "ampla participação" na Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que vai ocorrer em junho no Rio de Janeiro.

"[A Rio+20 é] oportunidade para promover o desenvolvimento sustentável por meio da inovação e do amplo engajamento das partes interessadas", afirma comunicado conjunto dos dois presidentes, divulgado na segunda-feira pelo Itamaraty.

Dilma e Obama também "enfatizaram a importância da ampla participação no Segmento de Alto Nível da Conferência, de 20 a 22 de junho de 2012", para a qual é esperada a presença de chefes de estado de países-membros das Nações Unidas.

A Rio+20 tem sido alvo de críticas que apontam uma possível ausência de importantes chefes de estado. No fim de janeiro, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), que preside duas subcomissões no Senado sobre a conferência, afirmou que a cúpula poderia ser um fracasso porque "não está havendo interesse dos grandes países em enviar os grandes líderes mundiais".

Em declaração para a imprensa após a reunião bilateral com Obama, a presidente Dilma afirmou que convidou Obama para a Rio+20. Ela também declarou que a parceria entre Brasil e Estados Unidos é importante para conquistar um desenvolvimento sustentável, "que é crescer, incluir e sermos capazes de conservar e proteger o meio ambiente".


Acordo

Dilma e Obama também assinaram um Memorando de Entendimento entre a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, na sigla em inglês) e o Ministério do Meio Ambiente, com foco em avaliação de impacto ambiental, análise de risco, inclusão social e justiça ambiental. O Ministério do Meio Ambiente não soube informar mais detalhes sobre o acordo.

Os dois líderes também saudaram resultados da COP 17, a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas realizada em Durban, África do Sul, em dezembro de 2011. Segundo o comunicado conjunto, a COP 17 "alcançou um resultado abrangente e equilibrado".


Etanol

Na declaração para a imprensa após o encontro, a presidente Dilma também realçou a parceria entre Brasil e EUA na área de biocombustíveis.

"Queria destacar também em grande espaço de cooperação na área de eficiência energética, que é tão cara ao presidente Obama. E em energias renováveis. E também na evolução tecnológica nessa área, quando se trata de redes inteligentes", afirmou a presidente.


Fonte: G1
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar