acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Belo Monte

Consórcio que inclui Chineses e Eletrobras vence leilão da Aneel

07/02/2014 | 12h12

 

O consórcio IE Belo Monte, formado pelas empresas Furnas Centrais Elétricas S.A., State Grid Brazil Holding S.A. e Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. (Eletronorte) venceu o Leilão de Transmissão Nº 11/2013, realizado na manhã de hoje (7) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O empreendimento contempla o elo de corrente contínua que conectará a Usina Hidrelétrica de Belo Monte à região Sudeste.
Com um valor ofertado de R$ 434.647.038,00, houve deságio de 38% - o que seignifica que a receita dos empreendedores para exploração dos investimentos ficará menor que o previsto inicialmente, contribuindo para modicidade tarifária de energia. As instalações devem entrar em operação no prazo de 44 a 46 meses da assinatura dos contratos, com a criação de 15.476 empregos diretos. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 5 bilhões.
O valor ofertado pelo vencedor representa uma Receita Anual Permitida (RAP) pela prestação do serviço, a ser recebida a partir da operação comercial. Para o lote licitado, a RAP era de R$ 701 milhões. A receita será recebida pelo prazo de 30 anos, com possibilidade de prorrogação a critério do Poder Concedente.

O consórcio IE Belo Monte, formado pelas empresas Furnas Centrais Elétricas S.A., State Grid Brazil Holding S.A. e Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. (Eletronorte) venceu o Leilão de Transmissão Nº 11/2013, realizado na manhã de hoje (7) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O empreendimento contempla o elo de corrente contínua que conectará a Usina Hidrelétrica de Belo Monte à região Sudeste.

Com um valor ofertado de R$ 434.647.038,00, houve deságio de 38% - o que seignifica que a receita dos empreendedores para exploração dos investimentos ficará menor que o previsto inicialmente, contribuindo para modicidade tarifária de energia. As instalações devem entrar em operação no prazo de 44 a 46 meses da assinatura dos contratos, com a criação de 15.476 empregos diretos. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 5 bilhões.

O valor ofertado pelo vencedor representa uma Receita Anual Permitida (RAP) pela prestação do serviço, a ser recebida a partir da operação comercial. Para o lote licitado, a RAP era de R$ 701 milhões. A receita será recebida pelo prazo de 30 anos, com possibilidade de prorrogação a critério do Poder Concedente.

 



Fonte: Redação / Agência
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar