acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
OTC Houston 2019

Com a curadoria de palestras da ONIP, Pavilhão Brasileiro atrai interesse do mercado internacional

07/05/2019 | 15h52
Com a curadoria de palestras da ONIP, Pavilhão Brasileiro atrai interesse do mercado internacional
Divulgação/Firjan Divulgação/Firjan

Público interessado e boas expectativas foram o ponto alto da abertura, na segunda-feira (6/5), da Offshore Technology Conference – OTC Houston 2019, que, nesta edição, está comemorando 50 anos. Do lado brasileiro, a programação começou mais cedo, com a missão empresarial de internacionalização promovida pela Apex-Brasil, que participou de visitas técnicas e palestras. Entre elas, as apresentações de cases da Radix, Intelie e Technofink, empresas brasileiras com sólida atuação no exterior.

O atual interesse do mercado internacional de petróleo e gás no Brasil é grande. No primeiro dia, todas as sessões relacionadas ao país atingiram capacidade máxima, com a venda de ingressos esgotada. Ao longo do dia, três palestras oficiais foram promovidas pela OTC com foco no Brasil: café da manhã com a Petrobras, palestra-almoço com o Ministério de Minas e Energia (MME) e, por último, um painel dedicado ao detalhamento do projeto de Teste de Longa Duração da área de Libra, no pré-sal.

 A abertura do Pavilhão Brasileiro contou com a presença, entre outras autoridades, do cônsul brasileiro em Houston, José Borges, o gerente de Investimentos da APEX Brasil, Marco Poli, e o secretário de Petróleo, Gás e Biocombustíveis do ministério de Minas e Energia, Márcio Félix. A Arena de palestras organizada pela Organização Nacional da Indústria de Petróleo (ONIP) atraiu o interesse de participantes estrangeiros. O objetivo principal foi mostrar o potencial que o Brasil apresenta para atração de investimentos.

 Divulgação

O presidente da Firjan e do presidente do Conselho Deliberativo da ONIP, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira destacou o novo momento de conexão entre os elos da cadeia de fornecedores do mercado de petróleo e gás, também refletido na nova identidade visual da Organização. “Não tenho dúvidas quanto ao potencial que o Brasil apresenta para o mercado de óleo e gás mundial e a ONIP está renovada e mais forte que nunca para apoiar o mercado”, afirmou Eduardo Eugenio.

 O leilão do excedente da cessão onerosa é a grande aposta para atrair ainda mais empresas para o Brasil. Com um potencial de dobrar as reservas de óleo do país, a rodada, que será realizada em outubro deste ano, também é considerada como uma oportunidade única para expansão da demanda por bens e serviços para a indústria nacional. Neste segundo dia, a programação está focada em apresentar a visão das empresas que atuam no Brasil sobre o oceano de oportunidades do país. Ocorreriam palestras de representantes da Petrobras, Equinor, Total, BHGE, Siemes e Total.

 Nesta quarta-feira, haverá a sessão BRATECC, com palestra sobre o novo mercado de gás natural no Brasil, com Márcio Félix, do MME. Depois, à tarde, terá debate com Adriano Bastos, BP, e José Leite, Sebrae. Por fim, encontro com ONIP e Apex-Brasil.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar