acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Câmara dos Deputados da Argentina começa a discutir expropriação da petrolífera YPF

02/05/2012 | 09h59
A Câmara dos Deputados (formada por 257 parlamentares) da Argentina começa nesta quarta-feira (2) a discutir a proposta do governo de expropriar a petrolífera YPF, administrada pela espanhola Repsol. A previsão é que o projeto seja votado na quinta (3). Líderes da maioria dos partidos sinalizaram que as legendas votarão a favor da proposta.

Na semana passada, o Senado (formado por 72 parlamentares) aprovou o projeto. De acordo com a base aliada do governo, a proposta conta com o apoio de 200 deputados, que representam os principais frentes políticas da Câmara, como a União Cívica Radical (UCR), a Frente Ampla Progressista (FAP), a Coalizão Cívica e a Frente Peronista.

No dia 16, a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou a decisão de expropriar 51% das ações da companhia petrolífera YPF. Segundo ela, a decisão foi tomada em defesa do interesse público e da soberania nacional de hidrocarbonetos da Argentina. A proposta recebeu apoio dos argentinos, mas foi criticada pela União Europeia.

O assunto ameaça as relações entre o bloco e a Argentina. Empresas espanholas anunciaram que pretendem suspender investimentos no país devido à expropriação da YPF.

Na mesma semana em que foi anunciada a expropriação, o ministro do Planejamento da Argentina, Julio de Vido, veio a Brasília para informar que é de interesse do governo argentino manter os investimentos da Petrobras e de empresas brasileiras no território argentino.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar