acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Brasília sediará o oitavo Fórum Mundial das Águas

27/02/2014 | 11h55

 

Brasília sediará o Fórum Mundial das Águas, em março de 2018. A confirmação aconteceu ontem (26), em Gyeongju, na Coreia do Sul. Esta será a primeira vez que o evento será realizado no hemisfério Sul.
Com 23 votos a favor, o Distrito Federal bateu Copenhagem, na Dinarmarca, que recebeu 10 votos - houve três abstenções.
O último Fórum, realizado em 2012 em Marselha, na França, teve a participação de 35 mil pessoas. O sétimo, marcado para março de 2015, será em Daegu, na Coreia do Sul, e terá a participação de 40 mil pessoas.
A realização desse evento em Brasília deixará um legado para cidade em termos de infraestrutura e legislação sobre recursos hídricos, além de um grande volume de turistas. A previsão é de que, durante a semana de realização do Fórum, pelo menos 40 mil pessoas passem pela capital federal.
O governador Agnelo Queiroz comemorou o resultado e disse que "mais essa indicação coloca Brasília como cidade de grandes eventos mundiais" até 2019. O DF sediará a Copa do Mundo (2014), as Olimpíadas (2016), o Fórum Mundial das Águas (2018) e a Universíade (2019).
"Com esse encontro, Brasília se transforma na capital mundial das águas, atraindo uma série de eventos correlatos até 2018. Inclusive mobilizando o Brasil e a América do Sul para desenvolver legislação e boas práticas na gestão da água, um insumo fundamental para a vida", disse o governador Agnelo Queiroz.
Para o presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), Vinicius Benevides, com a vitória de Brasília, "o Brasil se coloca na posição de protagonista na questão da preservação e do uso dos recursos hídricos".
As reuniões preparatórias acontecerão a partir de 2016 e discutirão os temas abordados no Fórum.

Brasília sediará o Fórum Mundial das Águas, em março de 2018. A confirmação aconteceu ontem (26), em Gyeongju, na Coreia do Sul. Esta será a primeira vez que o evento será realizado no hemisfério Sul.

Com 23 votos a favor, o Distrito Federal bateu Copenhagem, na Dinarmarca, que recebeu 10 votos - houve três abstenções.

O último Fórum, realizado em 2012 em Marselha, na França, teve a participação de 35 mil pessoas. O sétimo, marcado para março de 2015, será em Daegu, na Coreia do Sul, e terá a participação de 40 mil pessoas.

A realização desse evento em Brasília deixará um legado para cidade em termos de infraestrutura e legislação sobre recursos hídricos, além de um grande volume de turistas. A previsão é de que, durante a semana de realização do Fórum, pelo menos 40 mil pessoas passem pela capital federal.

O governador Agnelo Queiroz comemorou o resultado e disse que "mais essa indicação coloca Brasília como cidade de grandes eventos mundiais" até 2019. O DF sediará a Copa do Mundo (2014), as Olimpíadas (2016), o Fórum Mundial das Águas (2018) e a Universíade (2019).

"Com esse encontro, Brasília se transforma na capital mundial das águas, atraindo uma série de eventos correlatos até 2018. Inclusive mobilizando o Brasil e a América do Sul para desenvolver legislação e boas práticas na gestão da água, um insumo fundamental para a vida", disse o governador Agnelo Queiroz.

Para o presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), Vinicius Benevides, com a vitória de Brasília, "o Brasil se coloca na posição de protagonista na questão da preservação e do uso dos recursos hídricos".

As reuniões preparatórias acontecerão a partir de 2016 e discutirão os temas abordados no Fórum.



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar