acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Acciona não aceita união dos processos da OSX e OGX

02/12/2013 | 11h03

 

A Acciona - maior credora do grupo fornecedor da OSX - entrou com recurso contra a tramitação da recuperação judicial da empresa por dependência da OGX. O advogado da Acciona, Leonardo Pietro Antonelli, da Antonelli e Advogados Associados, alega que os dois processos não podem tramitar conjuntamente, já que há conflito de interesses entre OGX e OSX.
Antonelli afirma que o processo de recuperação judicial por dependência gera risco enorme para os credores da OSX. As dívidas da OSX com a Acciona somam R$ 300 milhões. "A partir do momento que eu represento o maior credor do grupo fornecedor, não posso permitir que haja a reunião dessas empresas perante o mesmo juízo e o mesmo administrador. As empresas não se entendem entre si com relação ao crédito, existe interesse conflitante entre empresas do grupo X, e não posso permitir que o mesmo administrador vá decidir o que é melhor para ambas".
Caso ganhe o recurso, o processo vai ser livremente distribuído. Paralelamente, o advogado estuda outro recurso contra a indicação do mesmo administrador judicial para as duas empresas.

A Acciona - maior credora do grupo fornecedor da OSX - entrou com recurso contra a tramitação da recuperação judicial da empresa por dependência da OGX. O advogado da Acciona, Leonardo Pietro Antonelli, da Antonelli e Advogados Associados, alega que os dois processos não podem tramitar conjuntamente, já que há conflito de interesses entre OGX e OSX.

Antonelli afirma que o processo de recuperação judicial por dependência gera risco enorme para os credores da OSX. As dívidas da OSX com a Acciona somam R$ 300 milhões. "A partir do momento que eu represento o maior credor do grupo fornecedor, não posso permitir que haja a reunião dessas empresas perante o mesmo juízo e o mesmo administrador. As empresas não se entendem entre si com relação ao crédito, existe interesse conflitante entre empresas do grupo X, e não posso permitir que o mesmo administrador vá decidir o que é melhor para ambas".

Caso ganhe o recurso, o processo vai ser livremente distribuído. Paralelamente, o advogado estuda outro recurso contra a indicação do mesmo administrador judicial para as duas empresas.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar