acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
E&P

Wintershall vai perfurar o 2º poço em Santos, em abril

10/03/2005 | 00h00

A petroleira alemã Wintershall planeja perfurar em abril um segundo poço no bloco BM-S-14, na bacia de Santos, que ocupará a maior parte do orçamento de US$ 10 milhões da companhia para 2005, disse à BNamericas o gerente de exploração para o Brasil da empresa, Thomas Wabra. 
O primeiro poço do bloco, no que a Petrobras tem uma participação de 30%, foi perfurado em março de 2004 e se produziu amostras de petróleo e gás.
"O que encontramos é muito pouco para ser economicamente viável, devemos continuar com as avaliações", afirmou Wabra.
Ainda que o primeiro poço se perfurou em águas superficiais, em profundidades marinhas de 235 metros, o poço em si chegou a 4.800 metros.
Os planos de perfuração poderiam confirmar o interesse da empresa no Brasil, pois uma maior expansão no país dependerá do êxito do segundo poço, destacou Wabra.
A companhia planeja elaborar um plano para a sétima rodada de licitações, programada para outubro. "Ainda não vamos deixar o Brasil", destacou.
A Wintershall ingressou no Brasil, na terceira rodada de licitações, em 2001, quando adquiriu 100% da propriedade de três blocos: o BM-ES-7 da bacia do Espírito Santo, o BM-C-19 da bacia de Campos e o BM-S-14 da bacia de Santos.
A petroleira alemã aplicou estudos sísmicos tridimensionais, mas perfuraram apenas um poço do bloco BM-S-14. Os blocos BM-ES-7 e BM-C-19 foram devolvidos à ANP.
A companhia continuou desenvolvendo suas participações não operacionais em outros blocos, como uma participação de 35% no bloco BM-C-10, na bacia de Campos, operado pela petroleira anglo-holandesa Shell, com 65% da propriedade. Também possui uma participação de 25% no BM-ES-1, operado pela petroleira norte-americana ExxonMobil. A Wintershall investiu mais de US$ 100 milhões no Brasil até hoje.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar