acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Acidente

USW acusa Vale de negligência na segurança de mina de níquel no Canadá

29/02/2012 | 16h48
O poderoso sindicato United SteelWorkers (USW), que representa trabalhadores na mineração do Canadá e dos Estados Unidos, divulgou ontem (28) um comunicado em que acusa a Vale de negligência em relação à segurança da mina subterrânea de níquel de Stobie, em Sudbury, no Canadá, onde morreram soterrados dois mineiros em 8 de junho do ano passado.

As acusações do USW contra a Vale se baseiam no resultado de um relatório investigativo de 207 páginas feito pelo sindicato. A investigação sobre os óbitos de Jason Chernier e Jordan Fram, que durou 8 meses, “descobriu”, segundo o comunicado da entidade, que a Vale ignorou problemas de inundação na mina causada pela presença excessiva de água. Segundo o documento, “os trabalhadores morreram após uma torrente de lama e material mineral úmido ter inundado o túnel em que trabalhavam”.

Cory McPhee, vice-presidente de assuntos corporativos e assessor da Vale, no Canadá, procurado pelo 'Valor', disse que recebeu e está analisando o extenso documento do USW. Por enquanto, segundo Phee, a empresa considera prematuro se manifestar sobre as alegações específicas do relatório. Mas reitera que uma investigação interna “minuciosa, completa e conduzida por especialistas” concluiu que “vários fatores contribuíram para o trágico acidente e não uma causa única ou uma falha individual”.

O presidente Internacional do USW, Leo Gerard, ao se manifestar sobre o acidente declarou que “a Vale demonstrou uma desconsideração temerária pela segurança de seus funcionários na mina Stobie, algo que pode justificar indiciamentos criminais”. Segundo Gerard, “após uma explosão na Mina Westray, o Código Penal do Canadá foi emendado, criminalizando o ato de se ignorar a saúde e a segurança de trabalhadores”.

O USW, com base na Lei de Westray, está também convocando o Governo de Ontário a considerar “indiciamentos criminais contra dirigentes e gestores da Vale, proprietária da mina, e contra a própria empresa". O sindicato propôs ao governo local que estabeleça de imediato uma Comissão de Inquérito sobre Segurança em minas.

A Vale ainda é acusada pelo USW de tentar impor limites e restrições a uma investigação conjunta das mortes, rompendo práticas do passado. O fato levou a Seção 6500 do USW a fazer sua própria investigação sobre a morte de Chernier e Fram na mina de Stobie. O relatório divulgado ontem foi entregue ao Ministério do Trabalho da província de Ontário.

O USW e a Vale no Canadá não se entendem desde o final da gestão de Roger Agnelli na mineradora. Os mineiros de Sudbury fizeram uma greve que durou um ano, até meados de 2010, contra mudanças nas regras de previdência social e no percentual do preço do níquel sobre o qual era calculado o pagamento dos funcionários sobre o lucro da empresa. A queda de braço desgastou completamente o relacionamento do USW com a companhia brasileira.


Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar