acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Coronavírus

UFRJ-Macaé receberá da Ocyan R$ 305 mil para implementação de laboratório de campanha no combate ao Coronavírus

03/06/2020 | 13h45
UFRJ-Macaé receberá da Ocyan R$ 305 mil para implementação de laboratório de campanha no combate ao Coronavírus
Ocyan Ocyan

A Ocyan contribuirá com cerca de R$ 305.000 para ampliar número de testes do novo Coronavírus em Macaé, no Rio de Janeiro. O destino será o "Projeto NUPEM UFRJ-Macaé", gerido pela Fundação COPPETEC, que vai criar um laboratório de campanha para testagem e pesquisa do COVID-19. Atualmente, a unidade da UFRJ localizada no Norte do Estado realiza, por dia, até 20 testes para identificar o vírus, o equivalente a 400 por mês. Com o novo laboratório, a expectativa é aumentar para até 300 testes diários e, assim, alcançar 6.000 mensalmente e 42.000 amostras até o fim do ano. O laboratório de campanha vai permitir a redução do envio de testes para serem feitos na capital fluminense, que já está sobrecarregada.

Publicidade

A parceria faz parte das ações previstas no Termo de Compromisso nº 06/2019 firmado entre a Ocyan e o Ministério Público do Trabalho de Cabo Frio, que apoia o projeto. O laboratório de campanha ficará como legado da pandemia e será usado para estudos após a quarentena.

Macaé, com cerca de 250 mil habitantes, é um dos principais polos da cadeia de serviços de produção de óleo e gás do país. Em função da grande circulação de pessoas de várias regiões do país e do mundo, o município pode sofrer novas ondas epidêmicas do novo Coronavírus, após o relaxamento do isolamento social. Com isso, a destinação desta verba da Ocyan no aumento de testagem facilitará o controle da pandemia na região.

Atualmente, a prioridade para testagem da rede de saúde local é para os profissionais de saúde e pacientes graves internados com suspeita de contaminação. Assim, os diagnósticos da COVID-19 ficam ainda mais demorados por causa da alta demanda, tanto nos laboratórios públicos quanto privados, podendo ultrapassar até 20 dias. "Por isso, é de suma importância o apoio da Ocyan em um laboratório de testagem e pesquisa na região de Macaé", comenta Marco Aurélio Fonseca, diretor de Sustentabilidade da Ocyan.

Medidas preventivas

Para o executivo, o momento é de atenção e precaução sanitária e nos ajuda a pensar sobre a necessidade de melhoria social:

- As ações internas que temos adotado seguem as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde), do Ministério da Saúde e ANVISA, uma vez que a nossa prioridade é o bem-estar e a segurança dos nossos integrantes e da sociedade. Nossa preocupação social é permanente e se mostra também em outros programas que mantemos com a UFRJ-Macaé, por exemplo, sobretudo relacionados à educação – explica ele.

Nos últimos meses de pandemia, a Ocyan vem realizando ações preventivas de combate ao novo Coronavírus entre seus integrantes offshore (embarcados) que trabalham nas sondas de perfuração e FPSOs, além da equipe onshore (em terra).

A empresa realiza testes diários em todos colaboradores antes do embarque. Se o resultado der positivo, o profissional se manterá em terra e sob observação. Caso algum colaborador já embarcado apresente sintomas, ele é desembarcado e encaminhado ao tratamento médico. É obrigatório o uso de máscaras em todas as embarcações e as reuniões são, preferencialmente, realizadas ao ar livre. O processo de desinfecção dos ativos já vem sendo implementado de forma preventiva e a sanitização reforçada com o uso de lâmpadas ultravioletas germicidas, além de rigorosa limpeza no sistema de refrigeração. As equipes onshore trabalham de home office desde o início do isolamento social.

Divulgação



Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar