acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indicadores

Produção industrial aumenta pelo segundo mês consecutivo

18/09/2013 | 12h53

 

O indicador de evolução da produção industrial alcançou 52,7 pontos em agosto. Pelo segundo mês consecutivo o indicador ficou acima dos 50 pontos. As informações são da Sondagem Industrial divulgada nesta quarta-feira (18), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores variam de zero a cem. Acima de 50 mostram evolução positiva.
Conforme a pesquisa, o indicador de evolução do número de empregados subiu de 48,5 pontos em julho para 49,2 pontos em agosto, aproximando-se da linha divisória dos 50 pontos, o que significa que a queda no número de empregados foi menos disseminada que no mês anterior.
Já o indicador de utilização da capacidade instalada em relação ao usual aumentou para 45,9 pontos em agosto, abaixo dos 50 pontos. Isso revela que o nível de utilização da capacidade instalada foi menor que o usual para o mês de agosto, mas o desaquecimento diminuiu. Além disso, a indústria continua com excesso de estoques. O indicador de estoque efetivo em relação ao planejado ficou em 51,3 pontos. O problema é maior nas grandes empresas, em que o índice alcançou 53,6 pontos.
Expectativas
A Sondagem Industrial mostra ainda que os empresários estão otimistas em relação aos próximos seis meses. Todos os indicadores de expectativa (demanda, exportação, compra de matérias-primas e número de empregados) encontram-se acima da linha divisória de 50 pontos", diz a CNI.
Em setembro, a expectativa de demanda ficou em 59,4 pontos, a de quantidade exportada passou para 53,5 pontos, a de compras de matéria-prima subiu para 56 pontos e, a de número de empregados, para 52 pontos. "Os índices cresceram na comparação com  agosto, o que mostra expectativas positivas mais disseminadas do que no mês anterior", conclui a pesquisa, feita entre 2 e 12 de setembro,  com 1.986 indústrias no país.

O indicador de evolução da produção industrial alcançou 52,7 pontos em agosto. Pelo segundo mês consecutivo o indicador ficou acima dos 50 pontos. As informações são da Sondagem Industrial divulgada nesta quarta-feira (18), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores variam de zero a cem. Acima de 50 mostram evolução positiva.


Conforme a pesquisa, o indicador de evolução do número de empregados subiu de 48,5 pontos em julho para 49,2 pontos em agosto, aproximando-se da linha divisória dos 50 pontos, o que significa que a queda no número de empregados foi menos disseminada que no mês anterior.


Já o indicador de utilização da capacidade instalada em relação ao usual aumentou para 45,9 pontos em agosto, abaixo dos 50 pontos. Isso revela que o nível de utilização da capacidade instalada foi menor que o usual para o mês de agosto, mas o desaquecimento diminuiu. Além disso, a indústria continua com excesso de estoques. O indicador de estoque efetivo em relação ao planejado ficou em 51,3 pontos. O problema é maior nas grandes empresas, em que o índice alcançou 53,6 pontos.



Expectativas


A Sondagem Industrial mostra ainda que os empresários estão otimistas em relação aos próximos seis meses. Todos os indicadores de expectativa (demanda, exportação, compra de matérias-primas e número de empregados) encontram-se acima da linha divisória de 50 pontos", diz a CNI.


Em setembro, a expectativa de demanda ficou em 59,4 pontos, a de quantidade exportada passou para 53,5 pontos, a de compras de matéria-prima subiu para 56 pontos e, a de número de empregados, para 52 pontos. "Os índices cresceram na comparação com  agosto, o que mostra expectativas positivas mais disseminadas do que no mês anterior", conclui a pesquisa, feita entre 2 e 12 de setembro,  com 1.986 indústrias no país.

 



Fonte: Ascom CNI
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar