acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

Produção de etanol cresce nas usinas do Centro-Sul

10/10/2013 | 18h01

 

Apesar do recuo de 20,30% do volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do país na segunda quinzena de setembro, totalizando 34,16 milhões de toneladas, a produção quinzenal de etanol alcançou 1,60 bilhão de litros, crescimento de 11,20% relativamente aquela verificada no mesmo período de 2012 (1,44 bilhão de litros).
No caso do etanol anidro, este aumento foi de 12,24%, com 711,49 milhões de litros produzidos. Em relação ao etanol hidratado, o volume fabricado foi de 885,61 milhões de litros.
Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a queda de produção ocorreu devido ao excesso de chuvas que atingiu a região produtora, interrompendo a operacionalização da colheita.
Vendas de etanol
O volume de etanol comercializado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu 2,24 bilhões de litros em setembro, alta de 13,59% sobre o mesmo mês do ano anterior. Este crescimento foi impulsionado pelas vendas ao mercado doméstico, que somaram 1,92 bilhão de litros, frente a 1,49 bilhão de litros registrados em setembro de 2012. As exportações, por sua vez, diminuíram em 32,75% no comparativo com a safra anterior, totalizando 321,80 milhões de litros.
Deste volume destinado ao mercado interno, 1,14 bilhão de litros refere-se ao etanol hidratado, contra 959,03 milhões de litros observados em setembro do último ano.  Já o volume comercializado de etanol anidro alcançou 770,22 milhões de litros em setembro deste ano, representando um crescimento de 44,85% sobre o valor registrado em 2012.
No acumulado de abril até 1º de outubro, as vendas de etanol somaram 13,23 bilhões de litros (7,28 bilhões de litros de etanol hidratado e 5,95 bilhões de litros de etanol anidro), contra 10,72 bilhões comparativamente ao mesmo período da safra passada. Deste volume total comercializado em 2013, 11,27 bilhões de litros destinaram-se ao mercado doméstico e 1,96 bilhão de litros à exportação.

Apesar do recuo de 20,30% do volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do país na segunda quinzena de setembro, totalizando 34,16 milhões de toneladas, a produção quinzenal de etanol alcançou 1,60 bilhão de litros, crescimento de 11,20% relativamente aquela verificada no mesmo período de 2012 (1,44 bilhão de litros).

No caso do etanol anidro, este aumento foi de 12,24%, com 711,49 milhões de litros produzidos. Em relação ao etanol hidratado, o volume fabricado foi de 885,61 milhões de litros.

Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a queda de produção ocorreu devido ao excesso de chuvas que atingiu a região produtora, interrompendo a operacionalização da colheita.


Vendas de etanol

O volume de etanol comercializado pelas unidades produtoras atingiu 2,24 bilhões de litros em setembro, alta de 13,59% sobre o mesmo mês do ano anterior. Este crescimento foi impulsionado pelas vendas ao mercado doméstico, que somaram 1,92 bilhão de litros, frente a 1,49 bilhão de litros registrados em setembro de 2012. As exportações, por sua vez, diminuíram em 32,75% no comparativo com a safra anterior, totalizando 321,80 milhões de litros.

Deste volume destinado ao mercado interno, 1,14 bilhão de litros refere-se ao etanol hidratado, contra 959,03 milhões de litros observados em setembro do último ano.  Já o volume comercializado de etanol anidro alcançou 770,22 milhões de litros em setembro deste ano, representando um crescimento de 44,85% sobre o valor registrado em 2012.

No acumulado de abril até 1º de outubro, as vendas de etanol somaram 13,23 bilhões de litros (7,28 bilhões de litros de etanol hidratado e 5,95 bilhões de litros de etanol anidro), contra 10,72 bilhões comparativamente ao mesmo período da safra passada. Deste volume total comercializado em 2013, 11,27 bilhões de litros destinaram-se ao mercado doméstico e 1,96 bilhão de litros à exportação.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar