acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Risco

Petrobras paralisa produção no Golfo do México por furacão Isaac

29/08/2012 | 15h14

 

A Petrobras afirmou na terça-feira (28) que havia paralisado a produção nos campos de Cascade e Chinook, no Golfo do México, por causa do furacão Isaac, mas que seus funcionários permaneceram a bordo dos petroleiros de descarregamentos no local.
A estatal opera somente sobre unidades flutuantes de produção, armazenagem e navio petroleiro de descarregamento (FPSO, na sigla em inglês), que pode ser separado e movido para fora da trajetória do furacão, se as condições climáticas piorarem. A empresa disse que o FPSO ainda estava conectado à plataforma nos sistemas, mas não estavam operantes no momento da tempestade.
A operação começou a bombear petróleo do campo de Cascade em março, local em que se espera, inicialmente, produção de até 80 mil barris por dia de petróleo, e 16 milhões de pés cúbicos por dia de gás natural.

A Petrobras afirmou na terça-feira (28) que havia paralisado a produção nos campos de Cascade e Chinook, no Golfo do México, por causa do furacão Isaac, mas que seus funcionários permaneceram a bordo dos petroleiros de descarregamentos no local.


A estatal opera somente sobre unidades flutuantes de produção, armazenagem e navio petroleiro de descarregamento (FPSO, na sigla em inglês), que pode ser separado e movido para fora da trajetória do furacão, se as condições climáticas piorarem. A empresa disse que o FPSO ainda estava conectado à plataforma nos sistemas, mas não estavam operantes no momento da tempestade.


A operação começou a bombear petróleo do campo de Cascade em março, local em que se espera, inicialmente, produção de até 80 mil barris por dia de petróleo, e 16 milhões de pés cúbicos por dia de gás natural.

 



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar