acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Vazamento

Mancha de óleo na Bacia de Santos está "bastante reduzida"

03/02/2012 | 15h10
De acordo com uma nota conjunta do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) constituído por representantes da Marinha do Brasil, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), as manchas do óleo que vazou no pré-sal da Bacia de Santos estão dispersas e bastante reduzidas, deslocando-se para sudoeste, o que afasta a possibilidade do óleo alcançar o litoral. "As condições do mar na área, com ondas de 2,5 a 3 metros e ventos de 17 a 27 nós, tem contribuído para a dispersão das manchas", afirma o texto.

De acordo com a nota, "fiscais da ANP estiveram a bordo do FPWSO Dynamic Producer e recolheram informações que servirão de subsídios para a apuração das causas do incidente".

O Ibama vai analisar a atuação da Petrobras na resposta ao vazamento, o que dará bases para se estudar a possibilidade de aplicação de sanções administrativas. A coleta de dados do Navio-Plataforma já foram feitas, e isto instruirá no inquérito instaurado para apurar o incidente.

Seis embarcações da Petrobras continuam realizando ações de resposta, por meio de dispersão mecânica com jatos d’água. A Marinha do Brasil permanece com um navio e uma aeronave 24 horas na área.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar