acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Investidor árabe anuncia terminal portuário no ES

04/11/2013 | 10h55

 

O empreendedor árabe Khaled Bin Alwaleed, príncipe membro da família real da Arábia Saudita, esteve na última terça-feira (29) no gabinete no governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, junto com o secretário de Desenvolvimento, Nery De Rossi e o prefeito de São Mateus, Amadeu Boroto, para oficializar seu investimento no terminal portuário PetroCity. O objetivo do encontro foi discutir detalhes do projeto.
O empreendimento visa dar suporte às operações offshore de petróleo e gás e será instalado no município de São Mateus, no Norte do Espírito Santo. De acordo com ranking publicado pela revista Forbes, o príncipe saudita é um dos maiores investidores individuais do mundo.
"O Brasil é um mercado atraente, tem uma crescente demanda em seu mercado interno e oferece grandes oportunidades nas áreas de infraestrutura, petróleo e construção. Além disso, Brasil e Arábia Saudita vêm estreitando suas relações comerciais, em especial na área de óleo e gás, o que ficou mais evidente nos últimos anos", afirmou o príncipe Khaled Bin Alwaleed.
Segundo o governador Renato Casagrande, a vinda de novos investidores mostra que o estado segue competitivo na atração de investimentos. "É sempre importante reforçar nossas relações diplomáticas e comerciais. Conseguimos mostrar ao príncipe Khaled que o Espírito Santo é competitivo, tem a economia mais internacionalizada do Brasil e trabalha com regras claras e estáveis, o que é fundamental para dar tranquilidade a um grande investidor", destacou.
A PetroCity prevê investimentos da ordem de R$ 1 bilhão e mão de obra local. Serão 2 mil postos de trabalho na construção e operação da planta. A previsão é que o empreendimento inicie suas atividades até 2016.
Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, Nery De Rossi, o Espírito Santo está em posição estratégica para receber o projeto. "Nosso estado está localizado no centro da costa brasileira, posição estratégica para apoio logístico offshore. A PetroCity está próxima aos campos produtores da costa do Espírito Santo e da Bacia de Campos, além de se situar em posição privilegiada em relação aos blocos exploratórios licitados na costa capixaba no último leilão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP)", destacou.
De acordo com De Rossi, os investimentos em exploração e produção de petróleo previstos também justificam a instalação da PetroCity. "Além do desenvolvimento do Campo de Libra, os investimentos nas novas áreas licitadas no Brasil pela ANP se somarão aos mais de R$ 35 bilhões que serão aplicados nas atividades de exploração e produção de petróleo no Espírito Santo, nos próximos cinco anos. Assim, podemos prever um significativo crescimento da demanda por atividades de apoio logístico offshore", avaliou o secretário.
O projeto
O terminal portuário da PetroCity será construído no distrito de Urussuquara, no município de São Mateus, microrregião Nordeste do estado, em uma área de 1,5 milhão de m².
Estão previstos 12 berços, sendo quatro cobertos, além de área destinada ao reparo de plataformas e embarcações de apoio offshore. Na primeira fase, serão implantadas as unidades de parque de tubos, estação de fluidos, armazenamento de combustíveis e lubrificantes, unidade de reparo naval, diversos tipos de serviços na área de petróleo e gás, além de unidades administrativas.

O empreendedor árabe Khaled Bin Alwaleed, príncipe membro da família real da Arábia Saudita, esteve na última terça-feira (29) no gabinete no governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, junto com o secretário de Desenvolvimento, Nery De Rossi e o prefeito de São Mateus, Amadeu Boroto, para oficializar seu investimento no terminal portuário PetroCity. O objetivo do encontro foi discutir detalhes do projeto.
O empreendimento visa dar suporte às operações offshore de petróleo e gás e será instalado no município de São Mateus, no Norte do Espírito Santo. De acordo com ranking publicado pela revista Forbes, o príncipe saudita é um dos maiores investidores individuais do mundo.

"O Brasil é um mercado atraente, tem uma crescente demanda em seu mercado interno e oferece grandes oportunidades nas áreas de infraestrutura, petróleo e construção. Além disso, Brasil e Arábia Saudita vêm estreitando suas relações comerciais, em especial na área de óleo e gás, o que ficou mais evidente nos últimos anos", afirmou o príncipe Khaled Bin Alwaleed.

Segundo o governador Renato Casagrande, a vinda de novos investidores mostra que o estado segue competitivo na atração de investimentos. "É sempre importante reforçar nossas relações diplomáticas e comerciais. Conseguimos mostrar ao príncipe Khaled que o Espírito Santo é competitivo, tem a economia mais internacionalizada do Brasil e trabalha com regras claras e estáveis, o que é fundamental para dar tranquilidade a um grande investidor", destacou.

A PetroCity prevê investimentos da ordem de R$ 1 bilhão e mão de obra local. Serão 2 mil postos de trabalho na construção e operação da planta. A previsão é que o empreendimento inicie suas atividades até 2016.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, Nery De Rossi, o Espírito Santo está em posição estratégica para receber o projeto. "Nosso estado está localizado no centro da costa brasileira, posição estratégica para apoio logístico offshore. A PetroCity está próxima aos campos produtores da costa do Espírito Santo e da Bacia de Campos, além de se situar em posição privilegiada em relação aos blocos exploratórios licitados na costa capixaba no último leilão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP)", destacou.

De acordo com De Rossi, os investimentos em exploração e produção de petróleo previstos também justificam a instalação da PetroCity. "Além do desenvolvimento do Campo de Libra, os investimentos nas novas áreas licitadas no Brasil pela ANP se somarão aos mais de R$ 35 bilhões que serão aplicados nas atividades de exploração e produção de petróleo no Espírito Santo, nos próximos cinco anos. Assim, podemos prever um significativo crescimento da demanda por atividades de apoio logístico offshore", avaliou o secretário.


O projeto

O terminal portuário da PetroCity será construído no distrito de Urussuquara, no município de São Mateus, microrregião Nordeste do estado, em uma área de 1,5 milhão de m².

Estão previstos 12 berços, sendo quatro cobertos, além de área destinada ao reparo de plataformas e embarcações de apoio offshore. Na primeira fase, serão implantadas as unidades de parque de tubos, estação de fluidos, armazenamento de combustíveis e lubrificantes, unidade de reparo naval, diversos tipos de serviços na área de petróleo e gás, além de unidades administrativas.

 



Fonte: Ascom Sedes
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar