acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sustentabilidade

Indústria do aço lança protocolo e se compromete a não usar carvão de desmatamento ilegal

04/04/2012 | 09h58
O Instituto Aço Brasil e empresas associadas lançaram na terça-feira (3), em Brasília, o “Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal”, no qual ratificam o compromisso do setor com a produção sustentável. Pelo protocolo, a partir de 2016, todo carvão vegetal necessário à produção de aço terá que ser proveniente de florestas plantadas pela própria indústria siderúrgica. E, quando houver necessidade de complementação do insumo, os empresários vão exigir documentos oficiais que comprovem a origem legal do carvão comprado de terceiros.

O evento contou com a presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, representantes do governo, da cadeia minero metalúrgica e da imprensa. “Considero que a divulgação desse protocolo pelos produtores do aço é importante contribuição ao esforço do Poder Público em conscientizar os demais segmentos da cadeia produtiva em também terem compromissos de sustentabilidade social e ambiental na produção de carvão vegetal”, afirmou a ministra.

O grande destaque do documento é o compromisso de atingir, em até quatro anos, 100% de florestas plantadas para atender à sua demanda de carvão vegetal. Em 2011, 80% do carvão vegetal consumido pela indústria do aço foi proveniente de florestas plantadas próprias, 10% de florestas plantadas de terceiros e 10% de resíduos florestais legalizados.

Outra ação importante é a implementação de um Programa de Qualificação de Fornecedores. As empresas do setor farão a harmonização dos requisitos para avaliação e qualificação de fornecedores, mantendo relação comercial somente com aqueles que cumpram todas as exigências legais.

“Com o lançamento do Protocolo, a indústria do aço reafirma seu permanente compromisso com a sustentabilidade. Nesse sentido, o uso de biomassa na produção de aço é uma vantagem comparativa do Brasil em relação aos demais países, por se tratar de um recurso natural renovável e, além disso, contribuir para a redução das emissões dos gases de efeito estufa”, disse o presidente do Conselho Diretor do Instituto Aço Brasil, André Gerdau Johannpeter.

Leia também: www.tnsustentavel.com.br 


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar