acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Bacia de Campos

Greve atinge 80% das plataformas

03/10/2013 | 12h19

 

A paralisação de 24 horas dos funcionários da Petrobras, programada para hoje (3), já atinge 35 das 46 plataformas na Bacia de Campos (RJ) - que produz mais de 80% do petróleo nacional. Entretanto, mesmo com o percentual elevado de adesão, nenhuma plataforma na bacia parou de produzir até o momento. A informação é do coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro) e diretor do departamento de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel.
De acordo com Rangel, a paralisação tem dois motivos principais: protestar contra a realização do leilão do Campo de Libra, no pré-sal na Bacia de Santos, marcado para 21 de outubro, e protestar contra o Projeto de Lei 4330 (PL 4330), que regulamenta a terceirização da mão de obra no país.

A paralisação de 24 horas dos funcionários da Petrobras, programada para hoje (3), já atinge 35 das 46 plataformas na Bacia de Campos (RJ) - que produz mais de 80% do petróleo nacional. Entretanto, mesmo com o percentual elevado de adesão, nenhuma plataforma na bacia parou de produzir até o momento. A informação é do coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro) e diretor do departamento de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel.

De acordo com Rangel, a paralisação tem dois motivos principais: protestar contra a realização do leilão do Campo de Libra, no pré-sal na Bacia de Santos, marcado para 21 de outubro, e protestar contra o Projeto de Lei 4330 (PL 4330), que regulamenta a terceirização da mão de obra no país.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar