acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Projeção

Fiesp estima crescimento de 10% no nível de atividade da indústria este ano

30/09/2010 | 09h13
A atividade da indústria paulista deve crescer 10% este ano em comparação com 2009, segundo estimativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Para o diretor do Departamento de Economia da entidade, Paulo Francini, a atividade industrial deve crescer nos próximos meses em um ritmo mais lento do que o verificado no início do ano, quando as empresas estavam em processo de recuperação da crise financeira internacional. “Começamos a ter como base comparativa meses que foram de recuperação em 2009”, destacou.


No acumulado de janeiro a agosto, o Índice de Atividade da Indústria registrou aumento de 12,3% em relação ao mesmo período de 2009. A média dos últimos meses de 2010 deve ser de elevação de 0,7%, estimou Francini. Assim, ficaria  garantida a alta de 10% no balanço final do ano.


Em agosto, no entanto, a atividade industrial teve uma elevação de apenas 0,4%. Francini admitiu que o número foi “um pouco abaixo” das expectativas, mas disse que a variação é normal e não chegou a surpreender. Dos 17 setores avaliados pela Fiesp, 11 tiveram alta, um ficou estável e cinco caíram.


Entre os que cresceram está o setor de bebidas e alimentos, que teve aumento de 2,1% em agosto, acima da média da indústria como um todo. O economista ressaltou que o bom desempenho deste setor reflete o momento favorável do emprego e da renda dos trabalhadores.


O setor de minerais não metálicos, ligado à construção civil, foi outro que apresentou alta, com crescimento de 2,3% no nível de atividade do mês passado. Francini lembrou que o ramo teve uma ligeira queda em agosto, mas “neste mês se recuperou com folga”.


Uma das mais atingidas pela crise financeira, a indústria de máquinas e equipamentos cresceu 1,6% em agosto e já soma recuperação de 31,9% nos oito primeiros meses do ano, muito superior à média do setor industrial como um todo.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar