acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cotação

Fechamento de oleoduto eleva preço do petróleo em Londres e Nova York

13/09/2010 | 07h52

Os preços do petróleo subiram fortemente na última sexta-feira (10), em Londres e principalmente em Nova York, após o fechamento de um importante oleoduto que leva petróleo canadense até os Estados Unidos, elevando os ganhos do barril de referência a cerca de 3%.

 

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em outubro, fechou a 76,45 dólares, em alta de 2,20 dólares com relação à quinta-feira.

 

No IntercontinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com o mesmo vencimento subiu 69 centavos a 78,16 dólares.

 

"É fundamentalmente uma reação do mercado aos problemas de fornecimento de Enbridge", explicou Bart Melek, da BMO Capital Markets.

 

Os preços foram sustentados pelo fechamento do oleoduto 6A, explorado pela fornecedora de energia canadense Enbridge, com capacidade para 670.000 barris diários e que leva óleo canadense até as refinarias do Meio Oeste (centro) americano.

 

A Enbridge anunciou o fechamento de seu duto depois da detecção de um vazamento em Illinois (norte dos EUA), que ainda não foi estimado.

 

O fechamento do oleoduto, que transporta um terço das importações de petróleo canadense, afetará o abastecimento da região de Chicago, disse Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

 

O Canadá é o primeiro provedor de petróleo dos Estados Unidos, com 2,5 milhões de barris diários, muito à frente da Arábia Saudita e do México.

 

"A alternativa para as refinarias é comprar petróleo de Cushing e outros locais do Meio Oeste", acrescentou Lipow.

 

Cushing é o principal terminal petroleiro dos Estados Unidos, situado em Oklahoma, no centro-sul do país. Em um mercado onde a demanda se estaciona e a oferta é abundante, as reservas se acumulam neste depósito em níveis recorde há várias semanas.

 

Esta conjuntura particular dos Estados Unidos levou o barril a 76,59 dólares na sessão, seu nível mais alto desde 17 de agosto, enquanto os preços do Brent negociado em Londres, que refletem a situação dos mercados europeus e asiáticos, registraram ganhos mais moderados.



Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar