acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

Equador declara estado de exceção por protestos contra corte de subsídios a combustíveis

08/11/2019 | 13h47

Taxistas e caminhoneiros do Equador bloquearam ruas e estradas nesta quinta-feira com pedras e pneus em chamas em rejeição à decisão do governo de cortar subsídios a combustíveis, o que obrigou o presidente Lenín Moreno a declarar estado de exceção.

O presidente anunciou na terça-feira um pacote de medidas econômicas, que inclui o fim de subsídios ao diesel e à gasolina extra de maior demanda no país. O pacote tem objetivo de levantar 2,27 bilhões de dólares e reduzir um volumoso déficit fiscal.

Centenas de taxistas usaram seus veículos para dificultar a passagem nas principais vias de várias cidades do Equador, enquanto que caminhões, pedras e pneus em chamas foram usados para bloquear circulação nas rodovias que ligam os diferentes pontos do país.

"Para garantir a segurança dos cidadãos e evitar o caos, declarei o estado de exceção em nível nacional", disse Moreno a repórteres.

O presidente afirmou que foi firme nas medidas tomadas e que "não há possibilidade de mudança", especialmente na questão de eliminar o subsídio para o diesel e a gasolina.

Os motoristas exigem que o governo desista do corte de subsídios aos combustíveis, que irá resultar em economia de 1,5 bilhão de dólares anuais ao Estado, sob o argumento de que o corte irá encarecer o padrão de vida dos equatorianos.

Universitários, indígenas e movimentos sociais se juntaram aos protestos, em meio a forte proteção militar e policial no Palácio de Governo, no centro de Quito.

O governo defendeu as medidas, argumentando que são necessárias para levantar a economia do país. O subsídio de combustíveis no Equador esteve vigente por mais de 40 anos.

Institucional



Fonte: Reuters, 08/11/2019
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar