acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
2º Leilão de Energia A-5

EPE habilita 687 projetos para leilão de energia com horizonte em 2018

04/12/2013 | 15h40
EPE habilita 687 projetos para leilão de energia com horizonte em 2018
Depositphotos Depositphotos

 

A Empresa de Pesquisa Energética – EPE habilitou tecnicamente para o 2º Leilão de
Energia A-5/2013 um total de 687 empreendimentos de geração, somando uma
capacidade de produção de 21.130 megawatts (MW). O certame será realizado pelo
Governo Federal no próximo dia 13 de dezembro, visando à contratação de eletricidade
para abastecer o mercado consumidor do país no ano de 2018. A grande maioria dos
projetos é de fonte eólica: são 539 parques geradores, perfazendo uma potência instalada
de 13.287 MW.
A fonte solar, que participa pela segunda vez dos leilões públicos de comercialização
de eletricidade promovidos pelo governo, apresenta uma boa oferta de energia, com 88
habilitações de projetos do tipo fotovoltaico (2.024 MW) e sete empreendimentos do tipo
heliotérmicos (210 MW). Duas usinas hidrelétricas participarão do 2º Leilão A-5/2013: São
Manoel, no Pará, com 700 MW de capacidade; e a ampliação de Santo Antônio, em
Rondônia, com 418 MW.
O presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, destaca a diversificação de fontes aptas a
participar do leilão, entre grandes e pequenas hidrelétricas, eólica, solar, biomassa, gás
natural e carvão mineral. Segundo ele, a grande quantidade de usinas habilitadas para o
certame garante, desde já, que a demanda de energia elétrica para 2018 será atendida,
além de uma grande disputa por parte dos empreendedores.
“Este leilão de energia será importante, entre outros fatores, pela licitação de São
Manoel, uma ótima usina hidrelétrica não só do ponto de vista energético e econômico,
mas também nas searas social e ambiental. A expectativa é que esse projeto atraia o
interesse de muitos investidores”, avalia o presidente da EPE. Abaixo, as tabelas com o
resumo da habilitação técnica para o 2º Leilão de Energia A-5/2013.

A Empresa de Pesquisa Energética – EPE habilitou tecnicamente para o 2º Leilão de Energia A-5/2013 um total de 687 empreendimentos de geração, somando uma capacidade de produção de 21.130 megawatts (MW). O certame será realizado pelo Governo Federal no próximo dia 13 de dezembro, visando à contratação de eletricidade para abastecer o mercado consumidor do país no ano de 2018. A grande maioria dos projetos é de fonte eólica: são 539 parques geradores, perfazendo uma potência instalada de 13.287 MW.

A fonte solar, que participa pela segunda vez dos leilões públicos de comercialização de eletricidade promovidos pelo governo, apresenta uma boa oferta de energia, com 88 habilitações de projetos do tipo fotovoltaico (2.024 MW) e sete empreendimentos do tipo heliotérmicos (210 MW). Duas usinas hidrelétricas participarão do 2º Leilão A-5/2013: São Manoel, no Pará, com 700 MW de capacidade; e a ampliação de Santo Antônio, em Rondônia, com 418 MW.

O presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, destaca a diversificação de fontes aptas a participar do leilão, entre grandes e pequenas hidrelétricas, eólica, solar, biomassa, gás natural e carvão mineral. Segundo ele, a grande quantidade de usinas habilitadas para o certame garante, desde já, que a demanda de energia elétrica para 2018 será atendida, além de uma grande disputa por parte dos empreendedores.

“Este leilão de energia será importante, entre outros fatores, pela licitação de São Manoel, uma ótima usina hidrelétrica não só do ponto de vista energético e econômico, mas também nas searas social e ambiental. A expectativa é que esse projeto atraia o interesse de muitos investidores”, avalia o presidente da EPE.

Resumo da habilitação técnica para o 2º Leilão de Energia A-5/2013

Eólica - 539 projetos (13.287 MW)

Solar Fotovoltaica - 88 projetos (2.024 MW)

Solar Heliotérmica - 7 projetos (210 MW)

Pequena Central Hidrelétrica (PCH) - 32 projetos (520 MW)

Hidrelétrica - 2 projetos (1.118 MW)

Termelétrica a biomassa - 14 projetos (593 MW)

Termelétrica a carvão - 4 projetos (2.140 MW)

Termelétrica a gás natural - 1 projeto (1.238 MW) 



Fonte: Redação TN/ Ascom EPE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar