acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eletricidade

Empresa do ABC Paulista instala equipamento para obter energia limpa

27/01/2012 | 12h02
Empresa do ABC Paulista instala equipamento para obter energia limpa
Empresa do ABC Paulista instala equipamento para obter energia limpa Empresa do ABC Paulista instala equipamento para obter energia limpa
A fabricante de equipamentos de energia condicionada Lacerda Sistemas de Energia, localizada em Santo André, concluiu recentemente a instalação de um equipamento que converte a luz solar em energia elétrica. Conhecido como inversor fotovoltaico on-grid, o equipamento é uma fonte alternativa de energia que proporciona economia para o proprietário e ao mesmo tempo ajuda a preservar o meio ambiente, já que é uma fonte de energia “limpa”.

Diferentemente dos inversores solares com baterias (off-grid), utilizados em radares de velocidade e em comunidades afastadas, o inversor fotovoltaico on-grid trabalha em conjunto com a rede da concessionária de energia. O sistema funciona através da captação da luz do sol por placas fotovoltaicas constituídas de silício cristalino que converte, em conjunto com o inversor, o calor em energia elétrica.

“O equipamento instalado em nossa fábrica tem a potência de 5 kW, chegando a gerar até 1.140 kW/hora por mês. Esse valor representa cerca de 10% do consumo mensal que temos em nossa unidade”, avalia o gerente de engenharia de aplicação da Lacerda Sistemas, Thiago Matsumoto.

A produção de energia através de sistemas solares em países como os Estados Unidos é bastante difundida. “Quando os proprietários produzem mais energia do que consomem recebem dividendos das concessionárias por disponibilizar mais energia na rede elétrica urbana. Esse processo é conhecido como tarifa ‘Net metering’”, explica Thiago.

“No Brasil ainda não há legislação, normatização técnica e tipo de tarifação que será utilizada nesses casos. Uma das principais ações que o setor fotovoltaico está buscando é a inserção dessa fonte na matriz energética brasileira. Essa questão está bastante avançada junto aos órgãos governamentais. A partir dessa regulamentação será possível a viabilidade dessa energia em larga escala no país”, declara o engenheiro.

Além do formato de tarifação utilizado pelos americanos, existe o sistema chamado de “Feed-in”, utilizado em diversos países, entre eles a Alemanha. Nesses casos, toda energia elétrica gerada em sistemas fotovoltaicos pode ser “vendida” para a concessionária de energia através de tarifa prêmio, gerando uma cobrança diferenciada na conta de energia mensal.

Thiago ressalta que projetos para a instalação de sistemas fotovoltaicos precisam ser bem executados. “Quando alguma empresa pensa em instalar esse equipamento, realizamos um estudo para que o sistema implantado atenda as necessidades, proporcionando segurança à instalação. Isso porque o sistema trabalha em conjunto com a rede elétrica da concessionária de energia, então é preciso projetar suas devidas proteções”.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar