acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Siderurgia

EFVM levará produção da Açominas até porto

31/08/2010 | 09h29
A Vale fechou contratos para transportar, em três anos, volumes crescentes de carvão e produtos siderúrgicos para a Gerdau Açominas, siderúrgica do grupo Gerdau situada em Ouro Branco (MG). Pelo acordo, serão movimentados via ferrovia e porto 4,5 milhões de toneladas, entre aço e carvão, em 2010. Em 2012, o número deverá crescer quase 40% situando-se em 6,2 milhões de toneladas. Em novembro do ano passado, a Vale já havia assinado contratos semelhantes com a Usiminas.
 

Acordos como esses permitem às siderúrgicas ter garantia de transporte para insumos e produtos finais, o que é importante para respaldar seus planos de crescimento. Elton Pássaro, gerente-geral comercial da área de logística da Vale, disse que os contratos assinados com a Gerdau Açominas vão atender o crescimento da siderúrgica, que tem novos investimentos programados. A Gerdau anunciou, em julho, investimentos de R$ 2,4 bilhões para instalar dois novos laminadores de aços planos em Ouro Branco, um voltado para a produção de chapas grossas e outro para a fabricação de bobinas a quente. A capacidade instalada dos equipamentos será de 1,9 milhão de toneladas por ano.
 

Os contratos entre Vale e Gerdau Açominas não tiveram valores de receita revelados. Existem cláusulas no acordo que garantem o nível do serviço, o que inclui qualidade na entrega e prazos definidos. "A assinatura desses contratos é um marco na estratégia da área de logística de formalizar compromissos de longo prazo com as grandes siderúrgicas", disse em nota o diretor de comercialização de logística da Vale, Marcello Spinelli.
 

Entre as cláusulas para garantir a qualidade do serviço prestado, está o tempo gasto para descarregar um navio de carvão. Se previu, em um dos contratos, que uma embarcação com carvão do tipo Panamax (com capacidade para 70 mil toneladas) seja descarregada em dois dias. O carvão sai dos porões dos navios no Terminal de Praia Mole, da Vale, no Espírito Santo, e segue via Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), controlada pela mineradora, até a usina em Ouro Branco, em trajeto de 672 quilômetros. No sentido contrário, os vagões da EFVM deixam a usina carregados com produtos siderúrgicos que são embarcados em navios no Terminal de Produtos Siderúrgicos (TPS), situado entre os municípios capixabas de Vitória e Serra e controlado por Gerdau, ArcelorMittal e Usiminas.
 

Elton Pássaro disse que a Açominas está entre os três primeiros clientes siderúrgicos da área logística da Vale, mas até o fechamento dos contratos de transporte não havia volumes de carga fixados entre a siderúrgica e a mineradora. Do volume de 4,5 milhões de toneladas a ser transportado este ano para a Açominas, 2,5 milhões de toneladas correspondem a carvão metalúrgico e 2 milhões a produtos siderúrgicos.
 
 
O carvão transportado este ano vai representar quase 40% do volume total do insumo a ser movimentado por ferrovia, de 6,5 milhões de toneladas. No caso do aço, o contrato com a empresa do grupo Gerdau responderá por pouco mais de 30% dos produtos siderúrgicos transportados via ferrovia pela Vale em 2010.
 

No contrato assinado com a Usiminas, em novembro do ano passado, está previsto o transporte de 10,1 milhões de toneladas por ano de insumos e produtos acabados via Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), EFVM e pelo Terminal de Praia Mole. O prazo do contrato também é de três anos.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar