acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
BR Distribuidora

Dilma diz ter tido conversa "impressionista" com Alencar sobre a Varig

09/03/2005 | 00h00

A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, afirmou ontem que a solução para a crise financeira da Varig não está na mudança de prazos para pagamento de combustível à BR Distribuidora. Ela demonstrou cautela ao ser questionada sobre a possibilidade de orientar a subsidiária da Petrobras a aceitar os pedidos da companhia aérea para dar prazos mais flexíveis ao pagamento de querosene de aviação.
O vice-presidente e ministro da Defesa, José Alencar, pediu pessoalmente a atenção de Dilma para o caso. A Varig paga diariamente o combustível consumido dez dias antes. Quer um alongamento desse prazo e deixar de pagar todos os dias. A companhia não sugere um prazo novo, mas pensa em fazer os pagamentos, talvez, a cada 30 dias. Levou o pedido a Alencar, que o repassou a Dilma na sexta-feira.
A ministra disse que se tratou de uma conversa "genérica" e "impressionista" com o vice-presidente e que ainda não falou com a BR. Mas foi taxativa: "A gestão da Varig não se resolve com a BR, ela não é uma variável resolutiva. De maneira alguma considero que a BR seja decisiva", afirmou Dilma. Especialistas calculam que o gasto das empresas aéreas com combustível responde por mais de 25% das despesas operacionais.
Técnicos do ministério têm demonstrado pouca simpatia à adoção de medidas que estimulem o setor aéreo e envolvam a BR. A Defesa, por exemplo, tem um projeto para mudar a fórmula de reajuste do querosene de aviação. Essa alteração baixaria em cerca de 16% o preço do combustível, mas não foi para a frente devido à resistência da equipe econômica e dos auxiliares de Dilma. O presidente da BR, Rodolfo Landim, está entre os convidados para uma audiência na Câmara, marcada para amanhã. Alencar e representantes dos credores da Varig, também.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar