acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

Custo da tarifa de gás natural em SC vai cair 9% em junho

30/03/2016 | 14h36

Devido à queda do preço da cesta de óleos internacionais, a SCGás, distribuidora de gás natural em Santa Catarina, anunciou redução de cerca de 9% no custo da tarifa média do insumo no Estado, beneficiando todos os grupos de consumidores – indústria, comércio, setor automotivo e residências – somando cerca de 100 mil clientes. A decisão foi tomada pelo conselho de administração da companhia e comunicada ontem, durante a reunião da Câmara de Energia da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc).A SCGás também anunciou que conta com ampla oferta de gás disponível a novos consumidores industriais no curto prazo e soluções alternativas para médio e longo prazo.

A redução da tarifa em junho representará alívio expressivo à indústria nesta fase de inflação alta. O setor responde por cerca de 80% do total consumido no Estado. Conforme a SCGás, a mudança do preço deverá ser homologada pela Aresc, a agência reguladora catarinense. Atualmente, a distribuidora tem 226 clientes industriais de diversasregiões do Estado.

– Num ambiente de pressão inflacionária de todos os lados, uma notícia de redução de preço da tarifa do gás é animadora. Ela decorre da queda do preço do petróleo no mercado internacional e está sendo minimizada pela desvalorização do real frente ao dólar – comentou Otmar Müller, presidente da Câmara de Energia da Fiesc, ao destacar que o preço do gás caiu cerca de 50% no mercado internacional.

O insumo representa cerca de 25% do custo de produção da indústria de revestimento cerâmico de Santa Catarina, que é a mais intensiva no uso de gás. Com a queda de 9%, deverá ficar em torno de 23% do custo total do segmento. Conforme Otmar Müller, a crise gera dificuldades para todos.

A energia elétrica, que responde por 7% a 8% do custo do setor, subiu 42% ano passado. Os salários seguem com aumento real todos os anos em SC. Nos últimos oito anos, os ganhos reais dos trabalhadores acumulam alta de 32%.

Grupo norueguês planeja investir em terminal de GNL

Santa Catarina dispõe de 2,1 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia pelo Gasbol. Além da oferta atual maior causada pela queda do consumo, conta com propostas importantes de investidores interessados em instalar terminal de gás natural liquefeito em Imbituba, o que significa oferta segura no futuro: a Engie Tractebel e a gaúcha Bolognesi já anunciaram início de estudos para investir em terminal de GNL. Há poucos dias, o grupo Proso, da Noruega, informou ao governo de SC que também fará uma proposta. Este novo investidor foi revelado ontem na reunião na Fiesc pelo presidente da SCGás, Cósme Polêse, para quem a redução da tarifa do gás natural é uma vantagem competitiva para as indústrias catarinenses.

 

 



Fonte: Diário Catarinense
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar