Energia elétrica

Cronograma de abertura do mercado livre de energia será apresentado ABRACEEL do MME

Associação homenageou o Ministro Bento Albuquerque concedendo o título de “Personalidade do Ano do setor elétrico”

Redação TN Petróleo/Assessoria
03/12/2021 10:45
Cronograma de abertura do mercado livre de energia será apresentado ABRACEEL do MME Imagem: Divulgação Visualizações: 175

Nesta segunda-feira, 29 de novembro, a ABRACEEL - Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia - se reuniu com o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e outros representantes do Ministério, para falar sobre o cronograma de abertura do mercado livre de energia. Estiveram na reunião Reginaldo Medeiros, presidente da associação, e Rodrigo Ferreira, que assumirá o cargo de presidente executivo a partir do dia 24 de janeiro de 2022.

Neste encontro, a ABRACEEL também homenageou o Ministro com o título de “Personalidade do Ano do setor elétrico” por seu trabalho em prol da abertura do mercado de energia no país. A associação destacou a importância da publicação da portaria 465, publicada pelo ministério em 2019, que alterou os limites para a livre contratação de energia elétrica. Essa norma permitiu que mais de 19 mil clientes passassem a operar no mercado livre e escolhessem o fornecedor da energia que gostariam de contratar.

Durante a conversa no ministério, a entidade apresentou uma proposta de cronograma de abertura do mercado para consumidores residenciais. “Defendemos a continuidade do processo de liberalização disposto nas Portarias MME 514/18 e 465/19, em linha com o cronograma aprovado no Senado quando da deliberação da MP Eletrobras, crucial para dar previsibilidade na contratação das distribuidoras, evitando novos contratos legados”, afirma Reginaldo Medeiros (foto), presidente-executivo da Abraceel. Reforçou também que a abertura do mercado é fundamental para aumentar a eficiência do setor e impulsionar o desenvolvimento do país, além de ser de suma importância para preservar a atual dinâmica de expansão do setor, que hoje 70% é via mercado livre.

No momento tramitam no congresso dois projetos de lei que permitiriam que os consumidores negociem energia de forma livre com os geradores, sem a necessidade de uma distribuidora: O projeto de lei 414/202, antigo PLS 232, que foi aprovado no Senado e está parado na Câmara desde o início deste ano. Esse texto prevê que o mercado seja completamente aberto em até três anos e meio após a sanção da lei. Já o PL 1917/2015, conhecido como "PL da portabilidade da conta de luz", determina que essa liberação deve ser feita em até seis anos.

Mais Lidas De Hoje
Veja Também
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.